Portaria cria ‘novo’ Gaeco e arrocha combate ao crime organizado em MS

O MPF (Ministério Público Federal) em Mato Grosso do Sul deu início à instalação de uma unidade própria do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado). Conforme portaria publicada no Diário Oficial da União, assinada pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, uma comissão já foi designada designada para dar continuidade à implementação do grupo até dezembro.

De acordo com a portaria, tal comissão tem o objetivo promover a instituição e a instalação do Gaeco-MPF, exercendo as atribuições até a integração definitiva. Para a tarefa, foram designadas a procuradora da república Damaris Rossi Baggio de Alencar e o procurador da república Luiz Gustavo Mantovani.

“A comissão provisória deverá definir o planejamento estrito de objetivos e resultados do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado no âmbito do Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul (Gaeco-MPF/MS), com a definição de prioridades, plano de ação, diretrizes e planejamento de operações a serem deflagradas, devendo tudo isso ser encaminhado à 2ª Câmara de Coordenação e Revisão para a instalação definitiva do Grupo”, lê-se na publicação.

O Gaeco-MPF terá papel importante no combate ao crime organizado, especialmente tráfico de drogas, contrabando, lavagem de dinheiro e atos de corrupção em geral, assim como tem feito o Gaeco do MPMS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul), instaurando inquéritos, procedendo investigações e oferecendo denúncias. MIDIAMAX