Polícia catarinense apreende 24 toneladas de maconha que saíram de MS

Uma ação conjunta envolvendo a PF (Polícia Federal) e a PRF (Polícia Rodoviária Federal) terminou com a maior apreensão de maconha da história de Santa Catarina. Foram 24 toneladas da droga, que estavam escondidas em meio a uma carga de milho. A carreta que transportava o entorpecente saiu de Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai e tinha como destino a cidade de Palhoça, na região da grande Florianópolis.

De acordo com as informações da PRF e PF, que realizaram um trabalho em conjunto, a carreta Scania, de placas de Imaruí, Santa Catarina, com carga de milho a granel, foi abordada na BR-101, em Biguaçu, nesta sexta-feira, dia 03 de setembro.

Após abordagem, o veículo foi levado até uma empresa alimentícia em São José, onde a maconha foi separada da carga de milho, em um trabalho que durou aproximadamente cinco horas. Foram 24,5 toneladas de maconha.

O motorista, catarinense de 46 anos, saiu da cidade de Ponta Porã e disse que levaria a carga até Palhoça, no sul catarinense. Ele foi preso em flagrante por tráfico de drogas e encaminhado para a sede da Polícia Federal em Florianópolis.

Essa foi a segunda mega-apreensão de maconha do ano em Santa Catarina. A primeira, envolvendo PRF, PF e PM, flagrou 24,2 toneladas escondidas em uma carga de soja dia 30 de junho na BR-282.