PJC. Otro hallazgo de cadaver hacia el Batallón de Frontera con cartelito de los Justicieros….

AMPLIAMOS

Mãe teria se enganado sobre a identidade de jovem encontrado degolado na fronteira

O comissário da Polícia Nacional do Paraguai, Jorge Vidallet, disse há pouco que a mãe de um jovem que está desaparecido em Pedro Juan Caballero e que teria reconhecido o corpo do sendo de Júlio Cesar Ocampos Monges, voltou atrás e confirmou que o rapaz encontrado com a cabeça cortada e com um grande corte no abdome não era Júlio Cesar.
De acordo com Vidallet, emocionada a senhora teria visto as tatuagens pelo corpo da vítima e feito a afirmação, mas depois quando outras partes do corpo apareceram e com a ajuda de familiares foi descartado tratar-se de Monges que continua desaparecido.
Jorge Vidallet disse que duas pessoas estão desaparecidas desde o final de semana, sendo o paraguaio Jorge Ocampos e um brasileiro e que o corpo encontrado decapitado nesta segunda-feira foi levado para o necrotério do Hospital Regional de Pedro Juan Caballero e que a Polícia Nacional vai pedir a ajuda para a polícia brasileira para ajudar no reconhecimento. Os paraguaios encontraram um passaporte que poderá facilitar o trabalho de identificação.
Junto ao corpo foi encontrado um cartaz onde estava escrito “nós do crime estamos claro que não iremos mais admitir covardias cometidas por estes justiceiros seja lá que for. Ass: Crime”.

El cuerpo presenta una lesión a altura del abdomen y decapitado.

Lleva aproximadamente unas cuatro horas de rigidez cadaverica, será llevado a la morgue del Hospital Regional para los procedimientos de rigor, informó el médico forense.

Hasta el momento no se tiene oficialmente su identifidad.