Pistoleiro Paraguaio procurado em dois países é preso após apresentar identidade falsa de MS

Um homem de nacionalidade paraguaia e brasileira foi preso nesta sexta-feira (29) na Chapada dos Guimarães (MT). Wilson, 48, é considerado pistoleiro, foragido da Justiça de Mato Grosso do Sul e procurado pela Interpol do Paraguai.

Ele é suspeito de envolvimento nas mortes do jornalista paraguaio Pablo Medina Velázquez e de sua assistente, Antónia Marines Almada Chamorro, ocorridas em outubro de 2014.

O homem apresentou documento em nome de outra pessoa, como tendo nascido em 1978 e natural de Caarapó, também em Mato Grosso do Sul. Contudo, após entrevista na delegacia, ele confessou que o documento é falso, pelo qual pagou R$ 600,00 e pertenceria a um parente já falecido, informação que será apurada.

Conforme o site Porã News, a ação foi realizada pela Polícia Civil com apoio da agência local de inteligência da Polícia Militar de Campo Verde (MT) e de Chapada dos Guimarães.

Wilson foi localizado em uma casa na zona rural, onde ele mantinha uma borracharia e vivia com a família há dois anos.

Os policiais apuraram que contra o homem, que tem dupla nacionalidade (paraguaia e brasileira), tinha dois mandados de prisão em aberto expedidos pela comarca da justiça do município sul-mato-grossense de Sete Quedas.

Em consulta à Interpol, a Polícia Civil também constatou que o suspeito tem mandados de prisões expedidos pela Justiça paraguaia e que ele consta na lista vermelha dos mais procurados pela Interpol do país vizinho.
Saiba Mais

O delegado de Polícia de Campo Verde, Mário Roberto Santiago Junior, entrou em contato com a Interpol em Assuncion e obteve a informação de que o homem preso responde a diversos crimes no Paraguai. na fronteira dos dois países. DOURADOS NEWS