PF cumpre mandados de prisão e mira quadrilha que construía as próprias carretas para o tráfico

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta segunda-feira (9/11) em Mato Grosso do Sul e São Paulo, operação contra quadrilha especializada no tráfico de cocaína. Segundo as investigações, os integrantes do grupo possuíam sofisticado esquema de logística que incluía a construção das próprias carretas para o transporte de drogas. 

Denominada Aversa, a ação cumpre 13 mandados de prisão preventiva e 20 de busca e apreensão nas cidades de Corumbá e Campo Grande, além de Guarulhos, Presidente Prudente, Martinópolis, Regente Feijó e Bauru, todas no estado de São Paulo. 

Entre os alvos das preventivas estão os principais líderes e financiadores do esquema. 

Conforme a PF, a organização criminosa embarcava o entorpecente em Corumbá com direção ao Estado vizinho. A operação era realizada em veículos longos. O grupo adquiria semirreboques e os reconstruía inserindo vãos próximos aos chassis onde a droga era acomodada. 

“As alterações eram tão profundas que exigiam a “remontagem” dos veículos, com uso de mão-de-obra especializada”, aponta nota da Polícia Federal. 

Aversa

Aversa é uma localidade italiana conhecida pela produção de um tipo específico de queijo, cujo nome é o mesmo da alcunha de um dos principais investigados na operação. 

Os presos serão conduzidos à Delegacia da Polícia Federal de Corumbá e, após os procedimentos legais, encaminhados ao presídio local, onde permanecerão à disposição da Justiça.

As investigações tiveram início no final de 2019, quando mais de meia tonelada de cocaína foi apreendida e dois motoristas acabaram presos.