Investigação liga quadrilha em MS a carga de cocaína com marca da Louis Vuitton

PF identificou carregamentos com 987 quilos de cocaína da quadrilha com atuação em MS, um deles, interceptado em um avião.

A PF (Polícia Federal) fez seis prisões em flagrante por porte de arma durante cumprimento dos mandados da Operação Areia Branca, deflagrada para desarticular quadrilha de tráfico internacional de drogas. Em cumprimento a mandados, a PF

A investigação foi iniciada em 2018 e vinculou a quadrilha a duas grandes apreensões ocorridas em Viana (ES) e Carauri (AM). Em uma delas, os 529 quilos de cocaína estavam em fardos com a logomarca da Louis Vuitton.

Dentro dos fardos, pacotes com logo da Louis Vitton
Este flagrante aconteceu no dia 6 de novembro de 2017, na BR-101, em Viana (ES), pela PRF (Polícia Rodoviária Federal). A carreta bi-trem, com placas de São Gabriel do Oeste e carregada com milho, foi parada para fiscalização e os dois ocupantes demonstraram nervosismo e divergiram sobre local de entrega do produto indicado na nota como sendo Marechal Floriano, cidade pela qual eles já haviam passado.

Cão farejador indicou que a droga estava no primeiro reboque do veículo. Os policiais verificaram espaços sólidos na carga e encontraram os 15 fardos de cloridrato de cocaína, carga avaliada em R$ 22,5 milhões. A droga foi carregada em Primavera do Leste (MT) e seria entregue em Viana (ES).

O outro carregamento atribuído a quadrilha identificada na Operação Areia Branca foi interceptado no dia 23 de abril de 2018. Avião com 458 quilos de cocaína foi interceptado após denúncia anônima.

A aeronave, segundo informações divulgadas à época pela PM (Polícia Militar) do Amazonas, a denúncia indicava que a droga sairia de pista clandestina de Tabatinga com destino a Carauri (AM), onde dois homens receberiam a carga. O carregamento foi interceptado no local de desembarque.

No flagrante, foram presos Kayo Roberto Lopes de Araújo 24 anos, Edwy Jorge Araújo Caldeira 24 anos, Edwin Morales Sanches de 50 anos, Rodrigo da Silva Campos, 32 anos, segundo dados divulgados pelo site do governo de Amazonas.

Droga apreendida em avião pela polícia do Amazonas (Foto/Divulgação: governo do AM)
Operação – Hoje, a PF cumpre 5 mandados de prisão preventiva e 19 mandados de busca e apreensão nas cidades de Corumbá/MS, Campo Grande/MS, Vitória/ES, Serra/ES e Itapemirim/ES, além do sequestro de mais de R$ 11 milhões em bens móveis e imóveis da organização criminosa. Os mandados foram expedidos pela 5ª Vara Federal de Campo Grande/MS.

As investigações começaram em 2018 após a Polícia Federal em Corumbá receber informações sobre atuaão de traficante internacional, listado à época como um dos seis narcotraficantes mais procurados no Brasil. Ele estava foragido na Bolívia e comandada o envio de cerca de 3 toneladas/mês de cocaína para Brasil.

O investigado principal e sua esposa, também foragida das autoridades brasileiras, foram localizados e presos durante as apurações.

  • CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS