EXCLUSIVO: Sucessor de Minotauro é trazido para Dourados em meio a crise penitenciária na fronteira


Edson Barbosa Salinas, de 32 anos, o “Salinas Riguaçu”, foi trazido para a Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron) em Dourados após ser preso durante briga de trânsito em Ponta Porã no domingo (19/1) à noite. Ele é apontado pela polícia como o sucessor do narcotraficante Minotauro, preso em fevereiro do ano passado. Atualmente, Salinas estaria sendo o substituto do chefe no crime organizado da fronteira. 

A vinda dele à segunda maior cidade do Estado se justifica devido a crise penitenciária enfrentada em Pedro Juan Caballero/PY e Ponta Porã/MS desde domingo (19/1), quando 75 presos da penitenciária regional da cidade paraguaia fugiram do cárcere. Esses foragidos são apontados como membros da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

Ao trazer Salinas para Dourados, a expectativa das forças de segurança é evitar que novas ocorrências ocorram como tentativa de resgatá-lo. Ele será encaminhado para algum presídio, ainda não divulgado pela Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul). 

Com exclusividade, o Dourados News acompanhou a chegada do braço-forte de Minotauro em Dourados. A bordo de helicóptero, e com reforço de viaturas e vários agentes, Salinas pousou em pátio próximo a Defron, na rua Coronel Ponciano, por volta das 10h10 desta terça-feira (21/1).

Edson Barbosa foi detido na noite de domingo, durante briga de trânsito no lado brasileiro da fronteira. Conforme o site Diário Digital, durante o patrulhamento intensificado devido a fuga em massa do presídio de Pedro Juan, policiais do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros) e da DERF (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos) perceberam uma confusão entre dois motoristas na Avenida Brasil. 

Por volta das 22h, as equipes flagraram Fábio Lopez Vilhalva, de 23 anos, armado com uma pistola 9 milímetros, discutindo com dois homens em uma caminhonete Toyota SW4.  Edson Salinas era o passageiro do veículo e apontava uma pistola calibre.380 para Fábio. Na abordagem, os policiais ordenaram que eles saíssem do veículo e deitassem no chão. Porém, Salinas e Rodrigo Antunes Flores, de 28 anos, que conduzia a Toyota SW4 se recusaram e tiveram que ser contidos a força.

Conforme as informações obtidas pelo jornal da Capital, Fábio estava em um veículo VW Gol acompanhado da esposa, da cunhada e de dois filhos pequenos, de dois e três anos. Na delegacia, eles relataram que a briga começou por conta de uma discussão no trânsito. De acordo com as testemunhas, Edson e Rodrigo estavam em uma festa e saíram para comprar mais bebidas. No retorno, o condutor da Toyota SW4, visivelmente embriagado, passou a trafegar em duas faixas da Avenida e fechou Fábio que conduzia o veículo VW Gol. 

Sem conseguir passar, Fábio teria buzinado e com sinal de luz solicitado passagem para a Toyota SW4. Ao emparelhar com o carro de Rodrigo e Edson, Fábio sacou a pistola e começou a briga. Ele ainda tentou fugir, depois de mostrar a pistola, mas foi perseguido por Rodrigo que também estava com uma arma no carro. Em determinado momento, Fábio estacionou seu veículo e desceu quando foi avistado pelos policiais. Além das duas armas, a polícia apreendeu cinco munições de pistola calibre 9mm e 12 da pistola calibre .380.  

Com Salinas e Rodrigo foram encontrados U$ 4.200,00 (dólares) e R$ 4.150,00. Fábio Lopez Vilhalva foi preso em flagrante por posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, assim como Edson Barbosa Salinas e Rodrigo Antunes Flores que ainda vão responder por ameaça e por conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool. D.news