Casal é morto após roubo de caminhonetes e corpos são jogados em precipício de cachoeira

Com os suspeitos foram apreendidas as duas caminhonetes

Rozinha Edileuza da Silva, de 43 anos, e Luiz Sérgio da Silva Lechuga, de 57, foram encontrados mortos em um local de difícil acesso, perto da Cachoeira Salto das Andorinhas, no município de Aripuanã. O casal foi morto por três criminosos e teve uma Toyota Hilux e uma Ford F-1000 roubados.

Segundo informações da Polícia Civil, um homem e duas mulheres envolvidos no latrocínio foram presos com apoio da Polícia Militar do estado de Rondônia na quinta-feira (23), quando chegavam em Cacoal (RO). Com os suspeitos foram apreendidas as duas caminhonetes.

As investigações iniciaram, na manhã de quinta-feira (23), após o encontro do primeiro cadáver. O corpo, posteriormente foi identificado como de Luiz Sérgio da Silva Lechuga. Ele estava com os braços para trás, mãos amarradas, com uma mordaça de pano na boca e um nó atado no pescoço. A vítima ainda possuía um ferimento na testa, possivelmente causado pela queda, ao ser jogado do mirante.

Conformes os investigadores o local do crime é de difícil aceso por se tratar de período chuvoso. “O abismo é de aproximadamente 80 metros, por isso tivemos dificuldades de encontrar o corpo. Estamos contando com o apoio da unidade de Corpo de Bombeiros da cidade de Juina para realizar o resgate”, informou João Cicero.

Ainda conformes o investigador, a polícia do Estado de Rondônia foi informada do fato e em diligências, por volta das 19 horas, 03 pessoas foram presas em flagrantes pelo crime com os carros das vítimas, sendo dois homens, de 20 e 24 anos e uma mulher de 19, sendo conduzida também uma adolescente de 17 anos.

Em depoimento, um dos suspeitos confessou o crime. Ele roubou o casal com a ajuda de um morador de Aripuanã, já identificado pela polícia. Esse segundo quinto suspeito teria sido o responsável por matar o casal, mas ele quem jogou os corpos na cachoeira.

O casal morava em uma propriedade rural na comunidade Rio Branco e consta no relatório policial que a pouco tempo teriam vindo de Mato Grosso do Sul para fixar residência no município. Os filhos estão a caminho de Aripuanã para fazer os translado dos corpos para a cidade Coronel Sapucaia – MS.

Ainda em continuidade na investigação para elucidação do caso, os policiais receberam denúncias sobre duas garotas que estavam conduzindo caminhonetes com características semelhantes aos veículos roubados das vítimas. Os policiais de Aripuanã entraram em contato com a delegacia do município de Cacoal, que conseguiu realizar a abordagem dos suspeitos.

Questionados, o suspeito revelou que as caminhonetes eram produtos do roubo seguido de morte na cidade em Aripuanã, praticado na noite de quarta-feira (22). Ele ainda confessou que após matar as vítimas, jogou os corpos na cachoeira. O suspeito ainda passou informações sobre um quarto envolvido no crime, que seria o responsável pela morte do casal

Texto: Fabiana Mendes/Olhar Direto