Casal é atacado a tiros e jovem de 22 anos morre

Ataque resultou na morte de Bruna Moraes Aquino, 22, em Campo Grande, na noite desta quarta-feira (01). Ela estava acompanhada do namorado, de 34 anos, em um veículo, no Jardim Itamaracá, em Campo Grande, quando desconhecido se aproximou e efetuou vários disparos. 

Conforme o Campo Grande News, o namorado da jovem foi atingido apenas por um tiro de raspão no braço. Já a vítima fatal foi atingida por dois tiros no pescoço. 

De acordo com o Campo Grande News, consta no registro policial, que o casal estava em um veículo modelo Volkswagen Gol, cor prata, em uma rua de chão, próximo ao macro anel rodoviário, quando um homem, ainda não identificado, usando roupas escuras e capacete, se aproximou do veículo a pé, parou do lado da porta do passageiro e disparou contra o casal.

Diante do fato, o namorado de Bruna disse a polícia que ao ver a jovem sangrando, se deslocou rapidamente para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Universitário. 

A jovem chegou sem vida a unidade de saúde. Houve tentativa de reanimação, mas sem sucesso. O namorado ficou em observação. 

O rapaz disse aos policiais em seu depoimento que não sabia quem seria o autor dos disparos, mas contou que três dias atrás,  ele e a Bruna foram perseguidos por dois homens em uma moto, que atiraram contra o carro, depois de confusão em casa noturna na Av. Ernesto Geisel com a Av. Salgado Filho.

Ainda conforme o relato do rapaz, a confusão havia se dado após um desconhecido “dar em cima” de Bruna e ser repreendido por ele. Após isso, o casal foi embora do local e logo em seguida, começou a perseguição que terminou com tiros. Ele disse ainda que no fim de semana Bruna já havia sido atingida, mas apenas de raspão, na nuca, e a jovem preferiu não registrar a ocorrência. 

A polícia apreendeu o celular de Bruna, diante da existência de suspeitas de ameaças anteriores ao fato. O carro também será periciado. 

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol (Centro Especializado de Polícia Integrada) como homicídio simples, pela morte de Bruna, e como homicídio simples na forma tentada por causa do namorado da jovem. 

A investigação ficará a cargo da 4ª Delegacia de Polícia Civil, responsável pela região onde o crime aconteceu.  DOURADOS NEWS