Policiales

Polícia desconfia de ataque do PCC e transfere 14 pessoas

Presos, acusados de fazerem parte do «exército» de Sergio de Arruda Quintiliano Neto, estavam em Amambay e foram levados para Assunción

Homens acusados de serem pistoleiros de Minotauro (Foto: ABC Color)

Os 14 homens acusados de serem pistoleiros do narcotraficante brasileiro Sergio de Arruda Quintiliano Neto, o «Minotauro», foram transferidos na tarde de sexta-feira (15), por volta das 15h, da cadeira de Amambay, no Paraguai, para a Capital Assunción. Segundo o site ABC Color, a transferência ocorreu porque a polícia desconfiou de um ataque organizado pela facção PCC (Primeiro Comando da Capital) para libertá-los, organização criminosa ligada à Minotauro.

Foram transferidos Marcos Paulo Valdez Pereira, Emerson Roni Marques de Souza, Denis Junio Mendes Moura, Felipe Diogo Fernandes Díaz, Mike Vinicius Lima Nascimento, Renan Canteiro, Rodrigo Rocha de Araujo, Wilson Carlos Terres Cuadros, Julio César Gómez, Tiago Henrique Lima Fernández, Willian Benjamín González Salinas, Rafael de Souza, Ilton Botelho Dos Santos e Luciano de Souza Martins.

Segundo o jornal paraguaio, a inteligência da polícia revelou que havia um plano de liberação de Marcos Paulo Valdez Pereira e Julio César Gómez, considerados os «cabeças» do grupo de pistoleiros do «exército» de Minotauro.Recomendado para você. CGNEWS

Comentarios

Más popular

Hasta arriba