Policiales

Cocaína seria exportada dentro de suco de laranja e graxa

Cocaína seria exportada dentro de suco de laranja e graxa

Policiais do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) realizaram três ações que atingiram o crime organizado na importação e exportação de drogas. As quadrilhas usaram desde compartimento secreto, imerso em suco concentrado de laranja até um tanque contendo 35 toneladas de graxa para esconder os tijolos de cocaína. Os flagrantes aconteceram na madrugada de hoje (10). As apreensões acontecem depois da prisão de Valter Lima Nascimento, o Guinho, ocorrida no sábado. Ele era o principal interlocutor de Gilberto Aparecido dos Santos, o Fuminho, o homem responsável por intermediar as aquisições de entorpecentes nos campos de produção até traficar para os mercados consumidores em todo o planeta.

Uma importante amostra da inventividade das quadrilhas foi encontrada em dois carregamentos interceptados no Porto de Santos, em uma ação conjunta entre policiais da 2ª Patrimônio (Investigações sobre Crimes Patrimoniais de Intervenção Estratégica) e 3ª Patrimônio (Investigações sobre Crimes Patrimoniais Contra Órgãos e Serviços Públicos). Em um dos casos, a cocaína foi escondida em tanque-container com 35 toneladas de graxa. O material se solidifica e só, depois de um processo industrial de aquecimento, será possível a retirada dos tijolos de entorpecente.

Nas proximidades também apreenderam um caminhão baú refrigerado contendo containeres com polpa congelada de laranja. O destino era a República Checa. Dentro do alimento foram colocados os tijolos de cocaína. As equipes detiveram seis pessoas responsáveis pela escolta e exportação da droga.

Outro carregamento foi interceptado em Itapecerica da Serra, na Região Metropolitana de São Paulo. Dois homens transportavam 153 quilos de cocaína. A droga estava condicionada no fundo falso no assoalho de um Iveco Daily. As apurações visam estabelecer ligações entre todas essa movimentação de carga de cocaína. Os detidos respondem por tráfico de drogas e associação ao tráfico.

Más popular

Hasta arriba