Frontera

Porta-voz escolhido por Bolsonaro foi comandante do 11º RC MEC de Ponta Porã

O presidente Jair Bolsonaro escolheu o general Otávio Santana do Rêgo Barros para porta-voz da Presidência da República. Parte da extensa carreira militar o general também exerceu em Mato Grosso do Sul.

A reportagem apurou que em meados do ano de 2003, quando ainda era tenente-coronel, Rêgo Barros foi comandante do 11º Rc Mec (Regimento de Cavalaria Mecanizado), em Ponta Porã, e como os demais comandantes da unidade militar da fronteira, deixou muito amigos e companheiros de farda na cidade.

Até a escolha de Bolsonaro, confirmada nesta sgeunda-feira (14) pela Secretaria de Governo, o general era o chefe do Centro de Comunicação Social do Exército, cargo que ocupava desde 2014. Como chefe do centro, ele era um dos principais assessores do então comandante do Exército, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, que deixou o posto na semana passada e vai integrar a equipe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), a convite do presidente.

Foi assessor da extinta Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), onde participou da organização do livro Desafios Estratégicos para a Segurança e Defesa Cibernética. Atuou na Cooperação Militar Brasileira no Paraguai e na Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti.

Foto: Exercito brasileiro

Foto: Exercito brasileiro

Entre as missões como oficial general, Rêgo Barros comandou a força de pacificação nos complexos do Alemão e da Penha, no Rio de Janeiro, e a segurança da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20.

Natural de Recife, o porta-voz da Presidência tem 58 anos e ingressou na carreira militar em 1975, como aluno da Escola Preparatória de Cadetes do Exército.

A história:

Em 20 de março de 1991, através da Portaria Ministerial Nr 148, de 14 de março de 1991, o Regimento recebeu a denominação histórica de “Regimento Marechal Dutra”, como justa homenagem ao Marechal Eurico Gaspar Dutra, que comandou, como Tenente-Coronel, o 11º RCI no período de 16 de dezembro de 1930 à 11 de junho de 1931.

Eurico Gaspar Dutra se tornou presidente do Brasil, e este feito é um grande orgulho para todos os militares que servem nessa unidade militar. PONTAINFORMA

Comentarios

Más popular

Hasta arriba