Frontera

Governo do Estado melhora logística para fomentar o desenvolvimento no Cone Sul

Investimentos em pavimentação, restauração de trechos pavimentados e manutenção de estradas não pavimentadas garantem malha viária de qualidade para escoamento da produção e são cruciais para atrair investimentos.

A restauração da MS-289 entre Amambai e Coronel Sapucaia está praticamente concluída, restando somente acabamentos.  (Fotos: Vilson Nascimento)

Vilson Nascimento

Os altos investimentos do Governo do Estado em pavimentação, restauração de pavimentação e trabalho de recuperação de rodovias não pavimentadas estão melhorando a logística para o escoamento da produção agropecuária e garantindo para a região Cone Sul de Mato Grosso do Sul, malha viária de qualidade para atrair investidores.

Com a economia baseada no agronegócio, sobretudo a agricultura e a pecuária, a região sempre pereceu por falta de uma malha viária à altura dos crescentes investimentos realizados pela classe produtora.

O governador Reinaldo Azambuja e autoridades locais e estaduais durante a inauguração da restauração da MS-156 entre Amambai e Caarapó, no ano passado. Investimentos do Governo do Estado estão garantindo malha viária de qualidade no Cone Sul de MS.

Vindo do setor produtivo e com visão municipalista, ou seja, de descentralizar as ações, levando estrutura aos municípios do interior do Estado, o governador Reinaldo Azambuja determinou várias ações visando garantir melhoria da malha viária da região.

No ano passado (2018) o governador, acompanhado de autoridades locais e regionais, inaugurou a restauração dos 74 quilômetros da Rodovia MS-156, trecho que liga Amambai a Caarapó, que também é passagens obrigatória para quem sai ou chega a vários municípios da região.

Também está em fase de conclusão, restando somente alguns acabamentos, a restauração completa dos 37 quilômetros da Rodovia MS-289, trecho que liga Amambai a Coronel Sapucaia, na fronteira com o Paraguai.

Outra que está avançando em ritmo acelerado é a pavimentação dos cerca de 50 km da MS-379 que liga a cidade de Laguna Carapã a MS-386, entre Amambai e Ponta Porã.

A pavimentação da MS-379 entre a MS-386 e Laguna Carapã, inclusive com construção deponte de concreto, segue em ritmo acelerado. (Fotos: Celo Córdoba)

A obra de pavimentação nesse trecho de rodovia, que é pontado como um grande salto para fomentar o desenvolvimento para a região, beneficiando principalmente municípios como Amambai e Aral Moreira, já está perto do distrito de Bocajá, uma importante região produtora de grãos, em Laguna Carapã.

O governador Reinaldo Azambuja também deverá lançar em breve a pavimentação dos 39 quilômetros da Rodovia MS-386 ligando as cidades de Iguatemi e Japorã, passando pelo distrito de Jacareí, no extremo sul do Estado.

Rodovias não pavimentadas

Entre as rodovias não pavimentadas, mas também de grande importância, principalmente para o escoamento de produção, que receberam atenção especial do Governo do Estado recentemente estão a MS-485 ligando Amambai a MS-286, em Aral Moreira e a MS-165 ligando Aral Moreira, Coronel Sapucaia e Paranhos pela linha internacional que separa Brasil e Paraguai.

Trechos da MS-165 entre Coronel Sapucaia e Paranhos teve que ser reaberto após ficar vários anos intransitáveis. 

Na MS-485, que corta uma grande região produtora de grãos, tanto em Amambai como em Aral Moreira, levantamento de leito e implantação de cascalho está garantindo boas condições de trafegabilidade, inclusive em períodos de chuva.

Na MS-165 o trabalho desenvolvido pela Galassi Engenharia, empresa contratada pelo Governo do Estado para fazer a manutenção de rodovias estaduais pavimentadas e não pavimentadas da região, vem garantindo boas condições de trafegabilidade. Inclusive no trecho entre Coronel Sapucaia e Paranhos parte da rodovia estadual teve que ser reaberto, após ficar por muitos anos em desuso.

Atualmente, segundo a Galassi, os esforços da empresa, que recentemente também realizou um amplo trabalho de recuperação de vias não pavimentadas na região de Sete Quedas, estão concentrados no reparo da MS-386, a chamada “Estrada do Bila” ou “Estrada Velha de Iguatemi”, que também não é pavimentada e vinha enfrentando grandes problemas estruturais desde 2015, quando a região foi atingida por chuvas torrenciais.

A MS-485 entre Amambai e Aral Moreira passou por levantamento de leito e cascalhamento. 
A restauração da MS-289 entre Amambai e Coronel Sapucaia está praticamente concluída, restando somente acabamentos. 

Abaixo obras de pavimentação na MS-379 entre Amambai e Laguna Carapã

Fotos: Celo Córdoba/Cedidas ao grupo A Gazeta

Abaixo obras reparos e reabertura da MS-165 entre Sapucaia e Paranhos

Fotos: Galassi Engenharia/Cedidas ao grupo A Gazeta

Fonte: A Gazetanews

Más popular

Hasta arriba