Frontera

Empresário suspeito de comando de narcotráfico é preso pela PF em MS

No total, dez pessoas tinham sido presas e sete aviões tinham sido apreendidos em São José do Rio Preto

Uma das aeronaves apreendidas na operação da Polícia Federal (Foto/Divulgação: PF)

Uma das aeronaves apreendidas na operação da Polícia Federal (Foto/Divulgação: PF) CGNEWS

Um empresário de Paranaíba está entre os presos da Operação Voo Baixo, deflagrada esta manhã pela Polícia Federal. Dos 13 mandados de prisão, dez haviam sido cumpridos, conforme última atualização. A investigação tem com alvo quadrilha que recebia cocaína da Bolívia, distribuía por meio de fazendas em Mato Grosso do Sul e São Paulo até o porto de Santos e, de lá, para Europa.

Segundo o G1 SP, o empresário preso em Paranaíba foi identificado como sendo Rubens de Almeida Salles Neto. Segundo a publicação, ele seria o principal alvo, comandando as operações de transporte da droga.

Por volta das 9h desta quarta, dez pessoas tinham sido presas e sete aviões tinham sido apreendidos em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo.

Nesta quarta-feira, a operação cumpre 46 mandados judiciais – 13 de prisão temporária e 33 de busca – em Mato Grosso do Sul, São Paulo, Bahia e Santa Catarina. A Justiça Federal também determinou o sequestro de bens, como fazendas e aeronaves usadas pelos traficantes.

Durante a investigação, que começou em 2018, foram presas outras 11 pessoas que participavam da quadrilha. Seis grandes apreensões também foram feitas nesse período da investigação, e um avião foi interceptado pela Força Aérea na fronteira com a Bolívia em abril de 2018, contendo 480 quilos de cocaína.

Os detalhes da operação estão sendo divulgados em coletiva na PF de São Paulo, que começou há pouco.

Rota – no mês de outubro, a operação Teto Baixo, também da Polícia Federal, mirou quadrilha especializada no transporte aéreo de cocaína. Na ocasião, quatro pessoas foram presas em Campo Grande e uma em Naviraí.

Más popular

Hasta arriba