Agronegocio

“Não venda soja abaixo de R$ 75”, diz especialista

Luiz Pacheco, da T&F, diz que produtor tem precisa fixar uma “meta de preços, um objetivo de lucro”
“Por enquanto, pelo que se pode ver no mercado e nas perspectivas daqui para frente, este ano é possível [vender a saca de soja a] R$ 75,00. Não vender abaixo de R$75,00, ou vender muito pouco nos três estados da Região Sul do Brasil ou seus equivalentes para o Centro-Oeste”. Essa é a avaliação de Luiz Fernando Pacheco, analista da T&F Consultoria Agroeconômica.

De acordo com o especialista, sua recomendação, a qual também tem sido feita em suas palestras, é de que o produtor tem precisa fixar uma “meta de preços, um objetivo de lucro”. “No ano passado esta meta era R$ 80,00 pela saca, mas as circunstâncias mudaram muito de lá para cá, com crise entre Estados Unidos e China e recuperação da produção da Argentina”, explica Pacheco.

O analista exemplifica citando o Rio Grande do Sul, que tem soja disponível com preços na casa de R$ 75,00 no interior, embarque imediato e pagamento no mês de Março 2019. Segundo ele, a soja futura parada vale R$ 80,00 para uma entrega para o próximo mês de Maio e pagamento na data de 14 de Junho.

“O que mantém os preços da soja no interior é que as esmagadoras ainda estão cumprindo vendas de Bio já feitas em leilões anteriores. Farelo caiu, porque o farelo americano está muito barato, então exportação de farelo parou. E, no mercado interno, todos os esmagadores estão ‘brigando’ pelo mercado local de farelo. Mas, é sazonalidade normal de janeiro”, argumenta.

“A conta dos esmagadores está em cima do Bio já vendido; então logo logo, as esmagadoras perderão o fôlego (quando acabar o volume dos leilões). Em dólar acreditamos que os preços do segundo semestre serão melhores, mas e a taxa de câmbio? Ninguém sabe”, conclui.

Fonte: Agrolink

Comentarios

Más popular

Hasta arriba