Agronegocio

‘Gigantes’ da Agrishow – veja as máquinas agrícolas que você deveria ter

.

O Canal Rural visitou o estande das principais empresas e reune uma lista com os lançamentos da maior feira da América Latina3 de maio de 2019 às 11:35 
Por Francielle Bertolacini, de Ribeirão Preto (SP)Compartilhe:TwitterFacebookGoogle PlusLinkedInE-mail

Massey Ferguson, plantadeira
Foto: Massey Ferguson/ Divulgação
Agrishow, máquinas agrícolas, feira
Foto: Alexandre Lombardi/ New Holland
Agrishow
Foto: Francielle Bertolacini/Canal Rural

A Agrishow, maior feira da América Latina, termina nesta sexta-feira, dia 3. O evento acontece em Ribeirão Preto (SP) e reúne mais de 800 marcas em uma área de 520 mil m². O produtor rural que não conseguiu conferir as novidades tecnológicas desta 26ª edição e pretende fazer a aquisição de máquinas agrícolas vai poder conferir um resumo especial das novidades. O Canal Rural visitou o estande das principais empresas e reúne uma lista das queridinhas dos agricultores. Aqui você pode conferir plantadeiras, tratores, pulverizadores, forrageiras e colheitadeiras. Confira abaixo!

Plantadeira DB Exact Emerge (John Deere)

A plantadeira da John Deere promete realizar a semeadura com qualidade através de uma tecnologia que coloca a semente no exato lugar. O gerente de marketing da empresa, Maurício de Menezes, explica que a máquina é capaz de calcular a profundidade exata para o grão ser semeado, o que permite até duas vezes mais precisão.

Outro destaque é a velocidade de plantio, que pode chegar a 16 quilômetros por hora, contra de 6 a 8 quilômetro por hora em outras máquinas. Essa maior velocidade permite, por exemplo, o agricultor plantar mais rápido em épocas de janela menor de semeadura. A DB Exact Emerge é ideal para se trabalhar com grãos graúdos como soja, milho, trigo e algodão.

John Deere, plantadeira, plantio, semeadura
Foto: John Deere/ Divulgação
John Deere, plantadeira, plantio, semeadura
Foto: John Deere/ Divulgação
John Deere, plantadeira
Foto: Francielle Bertolacini/ Canal Rural
John Deere, plantadeira
Foto: Francielle Bertolacini/ Canal Rural

Plantadeira dobrável Momentum (Massey Ferguson)

Massey Ferguson, plantadeira
Foto: Massey Ferguson/ Divulgação
Massey Ferguson, plantadeira
Foto: Massey Ferguson/ Divulgação
Massey Ferguson, plantadeira
Foto: Massey Ferguson/ Divulgação
Massey Ferguson, plantadeira, plantio, semeadura
Foto: Massey Ferguson/ Divulgação

A plantadeira da Massey, marca da AGCO, proporciona maior agilidade. Além de ser dobrável e não precisar desmontar, a máquina agrícola possui 3,6 metros de largura quando está dobrada, a menor de transporte da categoria. A Momentum possui caixa de armazenamento de sementes de 5.130 litros e é capaz de atingir velocidade de plantio acima de 10 quilômetros por hora sem interferir na qualidade.

Uma vantagem é que o equipamento compacta menos o solo e conta com uma tecnologia chamada Precision Planting, que distribui melhor as sementes. Outro diferencial é a possibilidade de pouca manutenção diária. Em todo implemento existe apenas um ponto de lubrificação e as demais buchas são auto lubrificantes e de alta resistência. Saiba mais sobre a máquina aqui!

Trident 5550 (Case)

A máquina da Case IH, marca da CNH Industrial, é pulverizadora e distribuidora de fertilizantes. A Trident 5550 foi projetada para trabalhar com pulverização de líquidos e adubação com sólidos granulados. Um dos principais diferenciais é a rápida troca dos tanques, facilitando o uso do equipamento na lida do campo.  A empresa destaca ainda a capacidade do tanque de pulverização, com 5.300 litros, e o para sólidos, com capacidade de armazenamento de 9,4 m² e faixa de aplicação de 36 metros.

Case IH, pulverizador, agrotóxico, agroquímico
Foto: Case IH/ Divulgação
Case, pulverizador, Trident 5550
Foto: Francielle Bertolacini/ Canal Rural

FR780 Forage Cruiser (New Holland)

A forrageira é a maior disponível no Brasil, segundo a empresa. A máquina é equipada com um motor de 783 cavalos e possui uma plataforma com nove metros e um sistema de seis tambores, que garante melhor performance no corte. A FR 780 também oferece maior canal de processamento, já que contém um picador de 884 milímetros de largura e duas seções de 10 facas, que asseguram elevada capacidade e qualidade no momento do corte.

Outra vantagem é que as chapas do canal de processamento são quatro vezes mais resistentes que as tradicionais. Ela também vem com piloto automático, monitor de fluxo a bordo da cabine e conta com o sistema Power Cruise II, tecnologia que compatibiliza automaticamente a rotação do motor e a velocidade de deslocamento da máquina com as condições de colheita. De acordo com a New Hollando, a forrageira é até 20% mais econômica que as concorrentes.

New Holland, forrageira
Foto: Francielle Bertolacini/ Canal Rural
New Holland, forrageira
Foto: Fernando Rezende/ New Holland
New Holland, forrageira
Foto: Fernando Rezende/ New Holland

LS Plus 80 Citrus (LS Tractor)

LS Tractor, LS Plus 80 Citrus
Foto: Francielle Bertolacini/ Canal Rural
LS Tractor, LS Plus 80 Citrus
Foto: Francielle Bertolacini/ Canal Rural

O principal diferencial é a largura menor da máquina, que mede aproximadamente 1,70 metro, contra 2,20 metros de outros tratores. Essa redução tem o objetivo de não obstruir as laterais do caminho durante as atividades. Sem o contato da máquina com as árvores, há menor queda dos frutos. Com a tecnologia, a estimativa da LS Tractor é de aumento de até 20% na produção. Além disso, esse trator mais estreito possibilita o agricultor agregar valor ao produto já que laranja poderá ter mais qualidade e se enquadrar no mercado de mesa, que paga mais.

Ademir Chiquetti, gerente de uma representante de vendas da marca, explica que o escapamento da máquina está localizado em uma parte mais baixa. Ele conta que em outros tipos de maquinários para a citricultura, a saída de gases acontece nas laterais e vai direto para as plantas, o que pode favorecer o aparecimento de doenças. Outra vantagem são os pneus menores e a localização das lanternas e retrovisores, que estão localizados em pontos estratégicos para evitar atrito com as plantas.

Pulverizador BS 3330H (Valtra)

Valtra, pulverizador, defensivo agrícola, agrotóxico, agroquímico
Foto: Valtra/ Divulgação
Valtra, pulverizador, defensivo agrícola, agrotóxico, agroquímico
Foto: Valtra/ Divulgação
Valtra, pulverizador, defensivo agrícola, agrotóxico, agroquímico
Foto: Valtra/ Divulgação

O principal lançamento da Valtra na Agrishow é o pulverizador BS3330H, que também é distribuidor de sólidos. A capacidade do tanque é de 3.000 litros e a máquina possui versões com barras de 24 e 30 metros, sendo que a com 24 metros funciona em meia barra, função ideal para lavouras de cana. O BS 3330H possui um cilindro de dupla ação, que atua no pêndulo do quadro faz com que a barra se mantenha estável, garantindo altura uniforme na pulverização.

Além disso, o pulverizador possui motor de 200 cavalos e economiza em 50% o consumo de combustível em relação ao demais concorrentes da categoria. O chassi flexível e o baixo peso operacional também proporcionam trabalho em diversas condições de solo e topografia.

Pulverizador Uniport 30 30 EletroVortex (Jacto)

Jacto, pulverizador, Uniport 3030 EletroVortex
Foto: Jacto/ Divulgação
Jacto, pulverizador, Uniport 3030 EletroVortex, defensivo agrícola, agrotóxico, agroquímico
Foto: Jacto/ Divulgação
Jacto, pulverizador, Uniport 3030 EletroVortex, defensivo agrícola, agrotóxico, agroquímico
Foto: Jacto/ Divulgação
Jacto, pulverizador, Uniport 3030 EletroVortex
Foto: Jacto/ Divulgação

O pulverizador da Jacto possui uma tecnologia chamada EletroVortex, que alinha a utilização de uma corrente de ar na barra de pulverização e carregamento eletrostático do agroquímico. Esse fluxo de ar transporta as gotas de pulverização, que ao passarem por um bocal, recebem cargas negativas de eletricidade que são atraídas pelas plantas. Ou seja, faz o produto pulverizado “buscar” a planta, partindo do conceito de que corpos com diferentes cargas elétricas se atraem.

A empresa ressalta que esse diferencial pode diminuir a deriva, ser mais eficiente, já que o produto pulverizado consegue atingir partes mais baixas da planta e tem potencial para redução no consumo de agroquímicos em até 10%. Outra vantagem é que com o uso do ar, o produtor rural consegue fazer a pulverização mais rápida e economizar combustível. O Uniport 30 30 utiliza cerca de 0,4 a 0,7 litro de combustível por hectare enquanto outras máquinas fazem normalmente um litro por hectare.

Plantadeira Absoluta 61 (Stara)

Absoluta 61, Stara, plantadeira
Foto: Stara/ Divulgação
Absoluta 61, Stara, plantadeira
Foto: Stara/ Divulgação

O grande diferencial da plantadeira é a capacidade de armazenamento de sementes, de 6.100 quilos. que possibilita plantar cerca de 100 hectares a mais entre um reabastecimento e outro. Além disso, a Absoluta possui 61 linhas e sistema pneumático, que transfere o peso da área central da máquina até as extremidades.

Outro ponto interessante é a capacidade de aticulação total, de 18 graus, contra 15 graus em outros equipamentos. Isso permite copiar o relevo da propriedade rural, ou seja, a profundidade que a semente será depositada é igual em todas as linhas, mesmo em terrenos irregulares.

Plantadeira Momentum (Fendt)

Foto: Divulgação/ Fendt
Foto: Divulgação/ Fendt
Foto: Divulgação/ Fendt
Foto: Divulgação/ Fendt

A plantadeira da Fendt, marca que acaba de 

Comentarios

Más popular

Hasta arriba