Agronegocio

Clima ruim nos Estados Unidos faz preço da soja disparar na Bolsa

Na tarde desta segunda-feira, dia 17, o USDA deve divulgar seu relatório de plantio e condições das lavouras dos Estados Unidos
canalrural.uol

A chuvas seguem atrapalhando o plantio da soja nos Estados Unidos. Segundo a consultoria Safras & Mercado, mesmo que a janela para o plantio da oleaginosa termine mais tarde, pode ser que alguns sojicultores também não consigam encerrar os trabalhos em tempo hábil. O resultado disso são vistos nos preços praticados na Bolsa de Chicago, que operam com forte alta de 1,3%.

Para a consultoria, os investidores aguardam os relatórios de plantio e de condições das lavouras do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que serão divulgados nesta segunda-feira, às 17h.

Enquanto isso, os contratos com vencimento em julho têm preço de US$ 9,09 por bushel, alta de 12,50 centavos de dólar, ou 1,39%, em relação ao fechamento anterior. A posição setembro é cotada a US$ 9,16 1/4 por bushel, alta de 13,25 centavos de dólar, ou 1,46%, em relação ao fechamento anterior.

No farelo, julho de 2019 tinha preço de US$ 325,10 por tonelada, alta de US$ 1,60 por tonelada ou 0,49%. Já a posição julho de 2019 do óleo era cotada a 28,13 centavos de dólar por libra-peso, valorização de 0,52 centavo de dólar por libra-peso ou 1,88%

Foco no clima

O mercado brasileiro de soja deve iniciar a semana com melhora na movimentação e preços firmes, acompanhando mais um dia de ganhos em Chicago. O ritmo dos negócios poderá ser limitado pelo recuo do dólar e pela queda nos prêmios de exportação. O clima e o atraso no plantio dos Estados Unidos seguem no foco do mercado. canalrural

Más popular

Hasta arriba