Agronegocio

Anvisa abre consulta pública sobre inseticida Sulfoxaflor

Eficaz contra uma ampla gama de pragas de insetos que se alimentam de seiva
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) abriu na última semana do mês passado uma consulta pública acerca do ingrediente ativo Sulfoxaflor (S19). Este inseticida foi descoberto pela Dow AgroSciences, sendo membro de uma nova classe de inseticidas (chamados sulfoximinas) que é eficaz contra uma ampla gama de pragas de insetos que se alimentam de seiva da planta.

A consulta pública, de número 571, foi lançada através da publicação da portaria no Diário Oficial da União de 23 de Novembro de 2018 pela GGTOX (Gerência Geral de Toxicologia) da Anvisa. O texto prevê a possibilidade de incluir os inseticidas à base de Sulfoxaflor na “Relação de Monografias dos Ingredientes Ativos de Agrotóxicos, Domissanitários e Preservantes de Madeira”, que é a lista oficial dos produtos autorizados no Brasil.

Com essa publicação, a Anvisa resolve submeter à consulta pública, para comentários e sugestões do público em geral, a proposta deliberada em reunião realizada em 13 de novembro de 2018 pelo prazo de 30 (trinta) dias. Os interessados têm, portanto, data limite de 23 de Dezembro para apresentar críticas e sugestões relativas à proposta de inclusão do ingrediente ativo S19.

Devido ao impacto potencial sobre as populações de polinizadores (em especial abelhas), a EPA dos Estados Unidos (Agência de Proteção Ambiental, na sigla em inglês) cancelou os pedidos de registros de produtos à base de sulfoxaflor naquele país. Em 2016, a EPA voltou atrás em sua decisão e aprovou novamente o ingrediente ativo para alguns defensivos, mas para menos culturas.

A Anvisa ressaltou ainda que “poderá, conforme necessidade e razões de conveniência e oportunidade, articular-se com os órgãos e entidades envolvidos e aqueles que tenham manifestado interesse na matéria para subsidiar posteriores discussões técnicas”. A decisão final será tomada pela Diretoria Colegiada da Anvisa ao final do processo.

Clique AQUI para conferir.

Fonte: Agrolink

Comentarios

Más popular

Hasta arriba