Agronegocio

ANÁLISE AGROLINK. Soja cai ainda mais nos EUA

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na quinta-feira (21.06) uma baixa de 9,00 centavos de Dólar no contrato de Julho/18, fechando em US$ 8,805 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com desvalorizações de 8,00 pontos.

Após segurar a queda por apenas um dia, o mercado norte-americano da soja voltou a registrar perdas nos principais contratos futuros. De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, a grande possibilidade de efetivação das sanções de lado a lado entre EUA e China, a partir do próximo dia 6 de julho, está tirando o ânimo do mercado norte-americano que vê, com isto, grande possibilidade de aumento nos seus estoques finais ao final desta temporada.

De acordo com a Consultoria AgResource, desde o início da Guerra Comercial os importadores e es­magadores chineses iniciaram um movimento de cancelamentos de contratos já firmados para a importação da soja estadunidense: “Nesta última semana, não foi diferente. A rescisão de 66 mil toneladas de soja americana já contrata para embarque em direção à China foi no­tado. Além do mais, outras 204 mil toneladas sem destinos especificados também contabilizam o total de anulações contratuais de entrega da ole­aginosa”.

“Um outro fato curioso é que os reais embarques da soja se man­tém em níveis adequados, o que pode entender como um sinalizador do medo da imposição tarifária sobre a oleaginosa dos Estados Unidos. So­mente nesta última semana, quase um milhão de toneladas foram de fato embarcadas, com 25% destes em direção à Holanda e apenas 7% para a China. As estimativas de outubro do USDA para as exportações da soja americana em 2017/18 eram próximas aos 62 MTs, sendo que agora en­contram dificuldades para atingir as projeções atualizadas em 56,20 Mts”, concluem os analistas.

Publicidade.

Comentarios

Más popular

Hasta arriba