Otros

Presos com 1 tonelada de maconha fingiam ser sinalizadores de rodovia

Quadrilha venderia droga para facção

Grupo foi preso em Dourados (Foto: Marcos Ermínio, Midiamax)

Durante operação na quinta-feira (5) em Dourados, a 225 quilômetros da Capital, policiais prenderam uma quadrilha especializada no tráfico interestadual de drogas. Eles se passavam por sinalizadores de rodovia para viajarem transportando drogas que seriam de uma facção criminosa.

Toda ação da quadrilha era orquestrada por Ângela da Silva Souza, de 35 anos. Segundo o delegado Hoffman D’Avila da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), ela era quem recebia a droga de uma facção criminosa e também o dinheiro para organizar o tráfico. Todo entorpecente era adquirido no Paraguai, conforme a polícia.

Quadrilha usava uniformes (Foto: Marcos Ermínio, Midiamax)

Já Odair Francisco de Souza, de 39 anos, tinha a função de armazenar o entorpecente em casa, onde funcionava o depósito. Ele também foi responsável por colocar mais de 1 tonelada em caixas de metal que seriam transportadas em um caminhão e, para isso, contratou o soldador Thiago Alves da Silva, de 32 anos, que recebeu R$ 2 mil pelo serviço.

Já João Batista Cardoso Barcelos de 52 anos foi preso por atuar como batedor. Thalys Lino, de 42 anos, é amigo pessoal de Ângela e também atuava como batedor, mas está foragido. Segundo o delegado, ele chegou a receber um pagamento de R$ 15 mil há dois dias pelos serviços.

A quadrilha atuava há algum tempo viajando pelas estradas do país utilizando uniformes de sinalizadores de estrada, além de um caminhão adesivado. Eles já teriam feito transporte da droga para outros lugares, mas a próxima entrega seria para o Estado de São Paulo. Foram apreendidos o caminhão, além de uma S10 de Ângela, mais de 1 tonelada de maconha, os uniformes e dinheiro.

Os envolvidos responderão por associação criminosa e tráfico interestadual de drogas.

Más popular

Hasta arriba