Otros

China terá queda na produção de grãos

O principal motivo para o declínio é a instabilidade climática

Um relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) indica que a produção total de grãos da China deve cair na safra 2018/2019. De acordo com o USDA, o principal motivo para o declínio na produtividade é a instabilidade climática que está causando muitas inundações e tempestades.

“A produção total de grãos deverá cair em MY2018 / 19 devido ao estresse climático e a uma onda de apoio interno e desenvolvimento da política comercial. Além de aumentar as tensões comerciais, o inverno e as chuvas torrenciais afetaram negativamente porções significativas de províncias como Henan e Anhui, principais áreas de produção de trigo de inverno”, diz o documento.

Além disso, o Departamento salienta que os períodos de seca insistente que afetam algumas partes da China estão fazendo com que a próxima colheita de milho não seja satisfatória. De acordo com os boletins meteorológicos chineses, desde meados de junho, além da Mongólia sofrer com temperaturas de cerca de 1 °C acima do normal, ela também teve 25% a menos de chuva para o período.

“O tempo seco na província de Liaoning impactará uma área maior de produção de milho e, reduzindo o potencial total de rendimento. A seca tem dificultado o desenvolvimento das culturas em grande parte da província de Jilin, bem como áreas adjacentes em Inner, províncias da Mongólia e Liaoning. A partir de 29 de maio, a seca que afetou áreas na província de Jilin incluiu um total de 208 mil hectares”, indica o relatório.

Como consequência da baixa expectativa de produção, o Comitê de Finanças do Ministério da Fazenda e do Conselho Estadual (SCTC) publicou uma notificação conjunta em relação ao ajuste de taxas de imposto sobre valor agregado (IVA). Nesse cenário, a partir de 1º de maio a China baixou a taxa de IVA aplicada às vendas e importações de produtos agrícolas (incluindo grãos) em 10%.  

Fonte: Agrolink 

Comentarios

Más popular

Hasta arriba