Otros

BRF concede férias coletivas a 5,6 mil para ajustar produção após greve

Paralisação dos caminhoneiros impactou quatro fábricas da empresa no Sul do país
BRF concede férias coletivas a 5,6 mil para ajustar produção após greve
© REUTERS/Nacho Doce

ECONOMIA CRISE

A empresa de alimentos BRF, gigante formada pela fusão de Sadia e Perdigão, informou nesta quarta-feira (21) que concedeu férias coletivas a 5.600 empregados de quatro fábricas no Sul do país, enquanto tenta ajustar a produção aos efeitos da greve dos caminhoneiros.

Cerca de 1.400 empregados na unidade de Chapecó (SC) terão férias coletivas de 30 dias. Já na unidade de Lajeado (RS) aproximadamente mil empregados da produção ficarão afastados por dez dias.

Na fábrica de Concórdia (SC), as férias coletivas vão durar 12 dias e envolverão cerca de 1.700 colaboradores da produção de frangos. Por fim, a planta gaúcha de Serafina Correa terá aproximadamente 1.500 empregados em férias por dez dias.

O executivo Pedro Parente, que estava na Petrobras, aceitou na semana passada assumir a presidência-executiva global da BRF pelos próximos 12 meses.

Além do impacto da paralisação dos caminhoneiros, que ainda não foi calculado, mas reduziu exportações e provocou a morte de animais, a companhia hoje sofre com a alta dos custos dos grãos, principalmente milho e soja, e com o bloqueio do mercado europeu à carne de frango brasileira por causa da Operação Carne Fraca.

Com informações da Folhapress.

Comentarios

Más popular

Hasta arriba