Otros

Afinal, o Brasil corre risco de ser atingido por um furacão?

Afinal, o Brasil corre risco de ser atingido por um furacão?

A resposta para essa pergunta que muitos estão se fazendo por causa do furacão Florence é, provavelmente, não. O furacão Florence atingiu os Estados Unidos foi descrito como “extremamente perigoso” e chegou a ser classificado como nível 4, mas foi rebaixado para o nível 1.

As chances que isso aconteça por aqui são mínimas. Segundo os meteorologistas ouvidos pela reportagem da BBC, a formação de um furacão depende de uma série de fatores que só foi registrada uma vez no Brasil.

Para a formação de um furacão, as águas do mar precisam estar acima de 27°C. As maiores temperaturas são registradas no mar do Nordeste, mas não passam de 26°C.

Outro fator são as mudanças de velocidade ou direção das correntes. Os especialistas explicam que esse fenômeno é raro nos países localizados na linha do Equador, como o Brasil.

Uma tempestade formada no Caribe, por exemplo, não atingiria o Brasil. Pois ela perderia completamente a força ao se aproximar da linha do Equador.

Qual a diferença: Tufão, tornado ou furacão?

A diferença entre furacão e tufão é apenas a localização onde ocorrem. Pois receberam nomes distintos nas diferentes regiões em que se apresentaram. O tufão tem a formação no Oceano Pacífico a leste da Linha Internacional próximo ao Japão. Também atinge o sul da Ásia e porção leste do Oceano Índico.

O furacão atinge Oceano Atlântico ao norte, no Mar do Caribe, no Golfo do México e no Oceano Pacífico próximo ao litoral da América do Norte. Já o tornado tem um tempo de vida de alguns minutos e raramente ocorre por mais do que uma hora. Além disso, os tornados formam-se a partir de uma única nuvem de chuva e podem possuir vários redemoinho

Comentarios

Más popular

Hasta arriba