Otros

“A polícia foi ágil”, diz governador sobre prisão de autores de atentado

Ele cita como exemplo o caso da tentativa de furto ao Banco do Brasil em Terenos, na noite de ontem, quando um dos envolvidos morreu em troca de tiros com o Bope

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) elogiou o trabalho da Polícia Civil e Militar que em menos de três dias identificou e prendeu os suspeitos de tentaram matar a tiros o prefeito de Paranhos, Dirceu Bettoni (PSDB), na noite da última quinta-feira (14). A declaração foi nesta manhã durante a final da Copa da Associação de Moradores do Bairro Guanandi, em Campo Grande.

“Isso é mais uma prova de que a segurança no Mato Grosso do Sul está em constante evolução. O Estado, segundo mostram as pesquisas, tem 90% dos crimes elucidados em tempo recorde”, afirma. Ele cita ainda como exemplo o caso da tentativa de furto ao Banco do Brasil em Terenos, na noite de ontem (16), quando um dos envolvidos morreu em troca de tiros com o Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) e quatro foram presos.

Casos – Seis criminosos tentaram furtar a agência do Banco do Brasil, que fica na Rua Doutor Ari Coelho de Oliveira, no Centro do município. Thiago Velasques de Souza, 31 anos, morreu em troca de tiros com a polícia. Adventor Brune Brandão, 46 anos, Denilson Moraes de Oliveira, 22 anos, Marilene Gonçalves da Silva, 44 anos, e Daniela Regina de Oliveira, 33 anos, foram presos. Um ainda continua foragido. Foram apreendidos na agência: um maçarico, um pé de cabra, um revólver calibre 38 e um Chevrolet Corsa Sedan (de cor cinza).

A polícia também foi rpápida e elucidou em dois dias o caso de atentado ao prefeito de Paranhos, Dirceu Bettoni (PSDB), ferido a tiros na noite de quinta-feira (14). O pistoleiro Gabriel Queiroz, 26 anos, e a mulher dele, Djuly Priscilla Couto, 28 anos, tentavam fugir para Campo Grande, quando foram detidos por equipe do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros), na BR-163, na região de Rio Brilhante. Gabriel, que tem várias passagens por roubo e disparo de arma de fogo, recebeu R$ 20 mil do mandante para executar o crime.
CGNEWS

Comentarios

Más popular

Hasta arriba