Polícia Federal prende contador do PCC na fronteira

A Polícia Federal prendeu na manhã de ontem (25), em Ponta Porã, um criminoso foragido da “Operação Cravada”, que aconteceu em agosto de 2019 e que desarticulou o núcleo Financeiro do PCC.

O suspeito era um dos líderes do grupo e agia como o tesoureiro da quadrilha, decidia para onde os valores arrecadados nacionalmente pela quadrilha seriam destinados. O método que usava ficou conhecido como “Rifa”.

Além do cumprimento do mandado de prisão preventiva, que estava em aberto, o foragido também foi preso em flagrante por porte ilegal de arma. Participaram da ação policiais federais de Cascavel-PR, Naviraí e Ponta Porã.

Operação Cravada

Foi uma ação em agosto de 2019 para desarticular o núcleo financeiro da organização criminosa responsável pelo recolhimento, gerenciamento e emprego de valores para financiamento de crimes nos estados do Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Acre, Roraima, Pernambuco e Minas Gerais.

Conforme informações do Correio do Estado, a operação cumpriu 55 mandados de busca e apreensão, além de 30 mandados de prisão, expedidos pela Vara Criminal de Piraquara (PR), em municípios dos estados em que a organização atuava.

As investigações começaram no início do ano passado. Foram identificadas e bloqueadas mais de 400 contas bancárias suspeitas, que teriam os valores revertidos para aquisição de armas de fogo e entorpecentes. conteudoms.com/