PCC: Trio é preso pela execução de casal com arma de uma das vítimas

Crime está relacionado com guerra de facções, diz polícia

Trio preso pela Polícia Civil nesta segunda-feira. Foto: Ligado na Notícia

SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil de Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande, prendeu nesta segunda-feira (14) três suspeitos de envolvimento na execução do casal Heberton da Silva Barros, de 33 anos, e Gláucia Luciano da Silva, de 29 anos. Um deles cometeu o duplo homicídio e os demais esconderam as armas. O caso pode está relacionado à disputa entre facções.

Segundo o site Ligado na Notícia, noite de domingo, o casal estava em frente a uma lanchonete no bairro Parque das Nações II, quando o executor, de 30 anos, chegou ao local e atirou primeiro contra homem que caiu. Na oportunidade o atirador o se aproximou e o revistou no chão, encontrando uma pistola.

Ele então retirou a pistola e executou a vítima com a própria arma, de calibre 9 milímetros. Na sequência, foi atrás de Gláucia, que tentava fugir, e também a matou com a pistola. Nesta manhã, o SIG fez incursão na busca pelo suspeito. De acordo com o delegado Rodolfo Daltro, foram apreendidas quatro armas, entre elas a arma de Heberton e do executor.

Outros dois indivíduos, que as guardavam, acabaram presos junto com o principal autor. Heberton seria do CV (Comando Vermelho) e supostamente foi alvo de vingança, após a divulgação de um vídeo em que ele aparece se gabando da morte de rival do PCC (Primeiro Comando da Capital). O executor que o matou, por sua vez, seria do PCC. O caso segue em investigação.