Policial

Mulher e casal de irmãos foram presos em força-tarefa contra o PCC na Capital

Com apoio da PM, Gaeco vasculha endereços em bairros da periferia da Capital; Choque passou cinco horas na PED, em Dourados

Uma mulher e um casal de irmãos estão entre os alvos dos 48 mandados de prisão preventiva cumpridos na Operação Yin-yang, desencadeada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) na manhã desta quinta-feira (7).

Os três foram levados por equipes do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) para exame de corpo de delito no Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) antes de serem encaminhados para presídios.

A mulher presa mora no Jardim Lageado e os irmãos – uma mulher de 33 anos e um rapaz de 28 – no Caiobá, ambos bairros da periferia e localizados na região sul e sudoeste de Campo Grande, respectivamente.

Todos os endereços eram alvos de mandados de busca. Na casa onde os irmãos moravam, a polícia localizou grande quantidade de cigarros contrabandeados do Paraguai. Equipe do 1º Batalhão da PM (Polícia Militar) também participou do flagrante do estoque ilegal.

Campo Grande News apurou que o Bope também cumpre mandado de prisão no bairro Santa Emília – também no sudoeste da cidade.


Dourados – Equipe do Batalhão de Choque passou cerca de cinco horas na PED (Penitenciária Estadual de Dourados). Policiais chegaram em ônibus no local e ao deixarem a unidade, não deram informações. Cães farejadores foram usados na ação.

Com apoio da PM, Gaeco vasculha endereços em bairros da periferia da Capital; Choque passou cinco horas na PED, em Dourados

Anahi Zurutuza, Mirian Machado, Bruna Kaspary e Helio de Freitas
Camburão do Bope chega com presos no Imol (Foto: Bruna Kaspary)

Camburão do Bope chega com presos no Imol (Foto: Bruna Kaspary)

Uma mulher e um casal de irmãos estão entre os alvos dos 48 mandados de prisão preventiva cumpridos na Operação Yin-yang, desencadeada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) na manhã desta quinta-feira (7).

Cão ferejador utilizado na ação dentro do presídio (Foto: Adilson Domingos)

Cão ferejador utilizado na ação dentro do presídio (Foto: Adilson Domingos)

Policiais do Choque deixando a PED (Foto: Adilson Domingos)

Policiais do Choque deixando a PED (Foto: Adilson Domingos)

Dourados – Equipe do Batalhão de Choque passou cerca de cinco horas na PED (Penitenciária Estadual de Dourados). Policiais chegaram em ônibus no local e ao deixarem a unidade, não deram informações. Cães farejadores foram usados na ação.

Veja o vídeo:

A operação – A Yin-yang, contra o PCC (Primeiro Comando da Capital), também tem alvos no Presídio Federal de Mossoró (RN). Até agora, já foram apreendidos cigarros contrabandeados, drogas e armas de fogo.

Os alvos da operação, segundo o Gaeco, exercem várias funções na estrutura da facção, cuidando desde a convocação de novos integrantes dentro e fora dos presídios (os chamados «batismos»), como também são encarregados de crimes de tráfico de droga, roubos e homicídios.
São cumpridos 60 mandados, sendo 48 de prisão preventiva e 12 de busca e apreensão em Campo Grande, Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Umuarama (PR) e Mossoró (RN).

Na Capital, os mandados expedidos pela juíza da 4ª Vara Criminal, são cumpridos nas casas dos suspeitos e dentro das penitenciárias Jair Ferreira de Carvalho (o presídio de segurança máxima da Capital), IPCG (Instituto Penal de Campo Grande), Presídio Feminino e Estabelecimento Penal do Regime Semiaberto.

Hoje de manhã, um homem com tornozeleira eletrônica foi preso e levado para a Máxima.
Participam da ação promotores de Justiça, policiais do Gaeco, 125 agentes penitenciários, 80 policiais militares e 4 policiais do grupamento aéreo, encarregados de dar suporte à operação.

CGNEWS

Comentarios

Más popular

Hasta arriba