Policial

Governo corta mais de R$ 3,8 milhões em contratos de marmitas a presos

A alteração em sete contratos do governo do Estado para fornecimento de marmitas para o sistema prisional do Paraná é capaz de deixar qualquer um com a pulga atrás da orelha, ao analisar os valores reduzidos.

A supressão de todos os contratos, incluindo de Cascavel e região, soma R$ 3.809.986,80. 

Vamos aos números.
Os maiores cortes, em valores, são de Cascavel e Londrina. Para garantir a alimentação de presos custodiados de Cascavel e região, com base na portaria publicada esta semana era de R$2.291.745 e, agora está em R$ 1.473.895. Um corte de R$ 817.850, ou seja, 64% a menos.

Em Londrina, as cifras também são mais altas. A repactuação reduziu o contrato em R$ 1.728.961,20. O valor era de R$ 6.141.767,40 e agora é de R$ 4.412.806,20. Corte de aproximadamente 35%.

Na publicação no Diário Oficial, o protocolo cita que o cálculo de redução considera aspectos de “conveniência e oportunidade” e que ?o exame da viabilidade técnica, financeira, orçamentária e fiscal é de responsabilidade do titular da unidade beneficiária?, ou seja, da unidade que receber os alimentos.

Em janeiro, o governador Ratinho Junior, havia anunciado a intenção de reduzir a despesas com marmitas, ao longo de seu mandato, em até R$ 100 milhões. 

Na época, ela afirmou que o Estado gere mal a aplicação dos recursos e não trata os presos de forma adequada.

?Estamos gerindo mal o dinheiro e tratando de forma não humana os presos que estão vivendo praticamente empoleirados nos presídios. […] A mesma empresa, o mesmo contrato, só renegociando e com a mesma qualidade. Então, a gente vê que o dinheiro era mal gasto. Faltava gestão e pulso firme?.
Cascavel
Corte de R$ 817.850 (64%)
Era – R$ 2.291.745
Agora – R$ 1.473.895

Londrina
Corte de R$ 1.728.961,20 (28%)
Era R$ 6.141.767,40
Agora R$ 4.412.806,20

Astorga
R$ 350.982 (22%)
Era R$ 1.533.182,50
Agora R$ 1.182.200,50

Londrina
Corte de R$ 1.728.961,20 (28%)
Era R$ 6.141.767,40
Agora R$ 4.412.806,20

Astorga
R$ 350.982 (22%)
Era R$ 1.533.182,50
Agora R$ 1.182.200,50

Telêmaco Borba
Corte de R$ 158.784,96 (46,8%)
Era R$ 1.171.710,72
Agora R

Rio Branco do Sul
Corte de R$ 89,710,02 (3,16%)
Era R$ 2.832.870,85
Agora é R$ 2.743.160,83

Corte de R$ 355.266,00 (35%)
Antes era R$ 994.435,2
Agora R$ 639.169,20

Corte de R$ 355.266,00 (35%)
Antes era R$ 994.435,2
Agora R$ 639.169,20

Jacarezinho
Corte de R$ 252.626,41 (55%)
Era R$ 1.265.563,98
Agora R$ 1.012.937,57

Laís Laíny

Comentarios

Más popular

Hasta arriba