Policial

Apreensão de maconha cai, mas aumenta de cocaína e cigarro em rodovias federais

Dados foram divulgados pela PRF, nesta quarta-feira; números foram comparados com apreensões de 2017

Liniker Ribeiro – CGNEWS

Foi significativo o aumento no número de apreensões de cocaína em rodovias federais que cruzam Mato Grosso do Sul, em 2018. Comparado ao ano anterior, o crescimento foi de 68,8%, conforme o balanço divulgado pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), nesta quarta-feira (9). Ao todo, foram apreendidos 3.914 kg da droga, contra 2.318 kg em 2017. Em contrapartida, a quantidade de maconha apreendida foi menor no último ano.

Conforme os dados apresentados, foram apreendidos 154.024,839 kg de maconha no último ano – 24,5% a menos que em 2017. Drogas como Haxixe e Crack não tiveram alterações de um ano para o outro, sendo apreendidos 46 kg e 9 kg respectivamente.

Já a quantidade de cigarros apreendidos seguiu o aumento da cocaína. Foram 3.867.402 pacotes contrabandeados – o equivalente a 38.674.020 maços do produto. Essa quantidade é 20,1% maior que a apreendida no ano anterior, quando foram apreendidos 32.188.690 maços.

Também foi maior o número de armas e munições apreendidas. Em 2017 foram registradas 83 armas apreendidas, não havendo entre elas, apreensões de fuzis e submetralhadoras. Já no ano passado, o total foi de 123 armas de fogo, sendo elas: pistolas (62), revólveres (42), fuzis (4), submetralhadoras (2), espingardas (5), carabinas (5) e outras (3). Um total 48% maior.

Em relação às munições, o aumento foi de 47,1% em comparação ao ano anterior. Foram 24.719 munições apreendidas, contra 16.797.

Reduções – Em relação às baixas, houve uma redução significativa na apreensão de agrotóxicos e eletrônicos no Estado. De acordo com o balanço, em 2018 foram apreendidos 12.119 kg de agrotóxicos – 67,4% a menos que em 2017, quando foram apreendidos 37.221 kg do contrabando.

Os eletrônicos somaram 4.115 unidades em 2018 e em 2017 foram 6.620 itens apreendidos, uma redução de 37,8%.

Prisões – Em 2018 foram detidas 2.312 pessoas, 3% a mais que em 2017, quando foram presas 2.237 pessoas. Neste ano, o quantitativo das prisões pelos seguintes crimes: tráfico de drogas (571), alcoolemia (375) e contrabando/descaminho (202) pessoas. Só o tráfico de drogas, teve um aumento de 17%.


Comentarios

Más popular

Hasta arriba