Fronteira

Por causa de loira do PCC, homem tem que pagar R$ 400 mensais para não morrer

Vítima é acusada pela facção de ser responsável pela prisão de traficante

Homem de 42 anos procurou a Polícia Civil nesta quinta-feira (12), afirmando estar sendo extorquido pelo crime organizado, depois de ter comprado drogas de uma traficante identificada apenas como Loira do PCC (Primeiro Comando da Capital). Ele passou a ser ameaçado depois que ela foi presa e terá que pagar R$ 400 mensais para não ser morto.

O homem relatou que na quarta-feira foi detido por portar drogas para consumo pessoal e informou aos policiais que havia adquirido as porções com a Loira do PCC, que foi localizada e presa. Nesta quinta, ele estava em casa, quando um homem em um veículo branco se aproximou e disse que tinham uma pessoa querendo falar com ele ao celular.

Ao atender à ligação, a vítima passou a ser intimidada por outro indivíduo, pois estava sendo apontada como responsável pela prisão da Loira. Por este motivo, o indivíduo exigiu o pagamento de R$ 400 mensais, caso contrário o homem seria morto. Ao dizer que não tinha como conseguir tal valor, a vítima foi alertada: “Se vira, cavuca e arruma”. MIDIAMAX

Más popular

Hasta arriba