Fronteira

PF diz que não é possível autorizar ida de Lula a velório do irmão

Decisão destaca «»indisponibilidade do transporte em tempo hábil», «ausência de policiais» e «perturbação à tranquilidade» do velório

O delegado Luciano Flores de Lima, da superintendência regional da PF (Polícia Federal) no Paraná, negou na noite desta terça-feira (29) o pedido apresentado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ir ao velório do irmão em São Bernardo do Campo (SP).

«Indefiro o pedido administrativo formulado pelo advogado de Luiz Inácio Lula da Silva, que se encontra recolhido nesta Superintendência da PF em Curitiba/PR, não sendo possível ser autorizado ou viabilizado pela PF o comparecimento ao velório de seu irmão em São Bernardo do Campo/SP», escreveu o delegado.

Para justificar a decisão, Lima destaca a «indisponibilidade do transporte aéreo em tempo hábil para a chegada do ex-presidente Lula antes do final dos ritos post mortem de seu irmão».

Ele também observa na decisão que, mesmo que fosse disponibilizado um transporte aéreo para efetuar o trajeto, haveria uma distância de 2 km entre o local de pouso e o velório, fato que «potencializa dos riscos já identificados e demanda um controle e interrupção de vias nas redondezas».

Lima ainda aponta a ausência de policiais disponíveis para garantir a ordem pública e «perturbação à tranquilidade» do velório caso seja montado um aparato para a presença do ex-presidente na cerimônia.

Genival Inácio da Silva, irmão de Lula, morreu nesta terça-feira, aos 79 anos. Conhecido como «Vavá», o irmão do ex-presidente sofria com um câncer no pulmão.

Comentarios

Más popular

Hasta arriba