Fronteira

Mulher é acorrentada por 20 anos por namorar sem aprovação da família

Ela estava nua e cercada por fezes

Uma mulher de 42 anos foi resgatada na última semana em Venado Tuerto, na Argentina, após denúncias dos vizinhos de que ela vinha sendo mantida em cativeiro por 20 anos. O motivo do cárcere, aparentemente, era o relacionamento que ela mantinha sem a aprovação da família.

A vítima, Marisa Almirón, que era presa e torturada pelo próprio pai com auxílio de um dos irmãos, foi encontrada completamente nua, acorrentada à cama e cercada por fezes. Conforme investigação, após o falecimento do pai, um dos irmãos da argentina assumiu o papel de mantê-la presa.

Uma vizinha da família procurou denunciar a situação por 12 anos, contudo, nunca conseguiu comprovar os fatos, pois a polícia nunca era atendida pelo irmão da vítima. Segundo ela, em declaração ao jornal local Crónica, apesar de somente um dos irmãos praticarem o crime, os outros cinco sabiam e eram coniventes. Após a interferência de uma vereadora da província, o caso foi investigado e Marisa pode ser resgatada.

Quando abordados pela polícia, a família alegou que Marisa tem problemas mentais, por isso o aprisionamento com correntes. Para comprovar a situação, a mulher passará por exames psicológicos.
MIDIAMAX

Comentarios

Más popular

Hasta arriba