Economia

Nova presidente garante que Associação Comercial de Ponta Porã continuará forte e atuante

Nova presidente garante que Associação Comercial de Ponta Porã continuará forte e atuante
Em luto de três dias pela morte de Eduardo Gaúna, ACEPP reabrirá na quinta-feira

A empresária Fabrícia Dias Prioste de Freitas assumiu, nesta segunda-feira (26), a presidência da Associação Comercial e Empresarial de Ponta Porã (ACEPP), em substituição automática ao então mandatário da entidade, o comerciante Eduardo Gaúna, morto em trágico acidente de trânsito ocorrido no sábado (24).

De acordo com o estatuto, a posse de vice-presidentes em função de afastamento (por qualquer motivo) dos eventuais titulares, tem “start” imediato, sem necessitar de anuência da Federação das Associações Empresariais do MS (FAEMS). O procedimento é apenas protocolar, devendo ser registrado juridicamente logo que lavrada a ata de posse e substituição dos demais cargos, o que também atende a sistema de ascensão direta, ou seja, a 1ª secretária, Liz Thamiris Dackam Di Baptista, passa a ser a vice-presidente e, assim, sucessivamente.

O primeiro ato da nova presidente foi declarar luto por três dias, diante do falecimento de Eduardo Gaúna, que ocupava seu terceiro mandato no comando da associação. Portanto, a sede da ACEPP só voltará a abrir as portas para o atendimento ao público na quinta-feira (29).

Mesmo não compartilhando das pretensões políticas de seu antecessor, Fabrícia de Freitas garante que a ACEPP vai continuar “metendo o nariz” em todos os assuntos que forem de interesse do comércio, ou da cidade e da fronteira como um todo. Para ela, uma vez representante do comércio, setor que mais gera emprego, renda e tributos, a agremiação tem a obrigação de dar especial atenção a tudo que, de uma forma ou de outra, afete os interesses da coletividade.

“A ACEPP vai continuar forte e atuante, defendendo os interesses do setor comercial e da população pontaporanense, tanto no que diz respeito aos serviços que presta aos seus associados e ao público fronteiriço, como na criação e organização de promoções e campanhas de vendas em datas pontuais”, afirmou a presidente, acrescentando que será mantida a programação de palestras e de cursos de capacitação ou qualificação. “Vamos continuar atuando como protagonistas de eventos culturais, sociais ou festivos, que venham a favorecer a sociedade e a economia local”, assinalou.

(Edmondo Tazza – MTE/MS 1266)

Comentarios

Más popular

Hasta arriba