Economia

Dólar fecha em leve alta e vai a R$ 3,71 nesta quinta-feira

O dólar fechou em leve alta nesta quinta-feira (7) e permaneceu acima do patamar de R$ 3,70, em meio à expectativa quanto à tramitação da reforma da Previdência no Congresso, em dia de mais articulações entre Executivo e Legislativo, e com alguma cautela no exterior após a divulgação de dados fracos da indústria alemã.

A moeda norte-americana subiu 0,16%, vendida a R$ 3,7113. Na máxima do dia, o dólar chegou a R$ 3,7371. Na mínima, foi a R$ 3,7003. Veja mais cotações.

No dia anterior, o dólar fechou em alta de 1,06%, a R$ 3,7053.

Cenário interno

A agência Reuters destacou que, do lado doméstico, persistiu o sentimento do pregão anterior, quando surgiu algum receio entre investidores de que a votação da reforma da Previdência pode não vir com a rapidez esperada antes, como o prazo de julho, estimado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

«O mercado reviu a questão da votação da Previdência e acha que em abril não vai dar (para votar na Câmara). Depois que viu que vai começar do zero, que não vai começar da proposta do Temer, acho que deve ser muito difícil cumprir o prazo de abril», afirmou Jaime Ferreira, diretor de câmbio da Intercam Corretora.

O ceticismo também deixa investidores estrangeiros reticentes em voltar ao mercado brasileiro, avaliam operadores.

Ainda segundo alguns agentes, pesam contra o governo as divergências nas falas de autoridades e também o tom agressivo de parlamentares aliados do presidente Jair Bolsonaro contra a oposição, o que pode minar alguns votos importantes para chegar à maioria.

Como ponderou o economista e diretor executivo da corretora NGO, Sidnei Moura Nehme, em nota, «tudo sugere que esteja ocorrendo um movimento corretivo dos exageros havidos», motivado justamente por um otimismo excessivo quanto à reforma da Previdência nos últimos pregões.

Cenário externo

No exterior, o mercado observou uma queda inesperada na produção industrial da Alemanha, maior economia da Europa, em dezembro, quarto mês consecutivo de queda. O dado divulgado nesta quinta-feira endossa temores de desaceleração econômica também na Europa.

Mas investidores ainda desfrutaram de leve bom humor com a economia dos Estados Unidos após fortes dados de emprego, divulgados na semana passada. Na quarta-feira, o presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), Jerome Powell, disse que a economia norte-americana está em boas condições e se mostrou resiliente até agora a choques como a decisão do Reino Unido de sair da União Europeia.

Ação do Banco Central

O BC brasileiro vendeu nesta sessão 10,33 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares. Assim, rolou US$ 2,582 bilhões do total de US$ 9,811 bilhões que vencem em março.Fonte: Fiems


Comentarios

Más popular

Hasta arriba