Economia

Bolsa de Valores de São Paulo atinge o maior nível da história

O dólar recuou 1,69% e vale, agora, R$ 3,81. O Ibovespa ignorou o mau resultado das bolsas internacionais e subiu 3,56%. Fechou em, inéditos, 91 mil pontos.

A expectativa de que o governo Bolsonaro faça reformas na economia levou a Bolsa de Valores de São Paulo ao maior nível na história.

O PSL, o partido do presidente Jair Bolsonaro, anunciou, nesta quarta-feira (2), apoio à reeleição do deputado Rodrigo Maia, do Democratas, à presidência da Câmara. A decisão também animou o mercado.

Um dia para comemorar. O dólar recuou 1,69% e vale, agora, R$ 3,81. O Ibovespa ignorou o mau resultado das bolsas internacionais e subiu 3,56%. Fechou em, inéditos, 91 mil pontos. Foi a melhor pregão pós-réveillon na Bolsa de Valores Brasileira nos últimos 10 anos.

O mercado está com o humor tão bom que está fazendo até brincadeiras. E a desta quarta (2) é que o Natal finalmente chegou. Normalmente, a Bolsa sobe no fim do ano. A expectativa dos investidores era de que o Ibovespa passasse dos 90 mil pontos em dezembro. Mas isso só aconteceu agora, nesse primeiro dia de negociações, cheio de boas notícias.

Uma das estrelas foi a Eletrobrás, que teve alta de 14,5%. O novo ministro de Minas e Energia, almirante Bento Albuquerque, disse que vai avançar com a privatização da empresa e manter o atual presidente no cargo. Wilson Ferreira Júnior é bem visto pelo mercado.

Outras estatais também se valorizaram, com a percepção de que pode haver menos intervenção política na administração das empresas e, consequentemente, maior eficiência. As ações da Petrobras, por exemplo, subiram 6% nesta quarta-feira.

“Essas empresas são grandes, a maioria das vezes são monopolistas; tem o controle do mercado de energia, ou de água e esgoto. E aí elas vão ficar mais eficientes. Então é natural que o lucro que elas vão gerar no futuro vai ser maior. Então, o mercado hoje já aventou um lucro maior amanhã, hoje já dou maior valor para essa empresas e aí a gente vê as ações valorizando”, explica Victor Cândido, economista-chefe da Guide investimentos

Outro motivo para o otimismo foi a declaração de apoio do PSL, o partido de Jair Bolsonaro, a Rodrigo Maia na reeleição para a presidência da Câmara dos deputados. O mercado financeiro considera Maia importante para a aprovação das reformas defendidas pela equipe econômica do governo.

«O mercado está olhando muito o noticiário politico, até porque o futuro do país e a concretização desses números – bons números de Bolsa -, pra que eles continuem a ter aumento, depende do destravamento da pauta política, principalmente das reformas, como a reforma da Previdência», completa Victor. G1

Comentarios

Más popular

Hasta arriba