Polícia do Rio ocupa favela onde 28 foram mortos; ação substitui UPPs