Estudo feito com ‘supercentenários’ liga longevidade à regeneração do DNA