Frontera

MIX RESTAURANTE E GASOLINA LEVA BRASILEIROS AO PARAGUAI

O comércio de importados deixou de ser o único chamariz dos brasileiros ao Paraguai. Preços atraentes de combustíveis e restaurantes estimulam corrida ao país vizinho

Ciudad del Este
Foto: Christian Rizzi
PUBLICIDAD;
Venha conhecer o Shopping China, a maior loja de importados do Paraguai e eleito a melhor loja de importados do mundo em Cannes – França. São 84 anos de confiança e tradição!

Em busca de economia na hora de encher o tanque, brasileiros movimentam os postos de combustíveis de Ciudad de Este, no Paraguai. Para fugir da intensa fila na Ponte da Amizade, que liga os dois países, os motoristas costumam cruzar a fronteira à noite e aos domingos. Muitos aproveitam para frequentar restaurantes e supermercados. A economia pode chegar a cerca de R$ 1,40 por litro, conforme o câmbio.

Enquanto em Foz do Iguaçu o preço médio da gasolina comum gira em torno de R$ 3,82 o litro, conforme a Agência Nacional de Petróleo – ANP, no Paraguai o consumidor gasta R$ 2,45. A gasolina correspondente à aditivada brasileira no Paraguai custa R$ 3,05 (especial) e R$ 3,90 (super). Na cidade vizinha, há oferta de três tipos de gasolina: comum (85 octanos), aditivada (92 octanos) e super (97 octanos), cujas especificações constam em um decreto do Ministério da Indústria e Comércio do Paraguai. No Brasil, a gasolina comum tem 87 octanos e a grid 91 octanos. A octanagem é a medida de resistência do combustível à pressão dentro da câmara de combustão do motor.
CDE NEWS.
PUBLICIDAD.

A NOVA EMPRESA DO GRUPO CAPITANBADO.COM.
“PARA A REGIÃO DE CDE E FOZ DO IGUAÇU – WWW.CDENEWS.COM

Em um dos postos de combustíveis visitados pela Front Press, os frentistas dizem que recebem diariamente centenas de motoristas brasileiros. Morador de Foz do Iguaçu, o corretor de imóveis Horácio Augusto conta que toda semana abastece no Paraguai. A jornada teve início há quatro meses e ele não pensa em parar. Horácio diz que aproveita o trânsito mais tranquilo aos domingos e consegue uma economia razoável ao final de cada mês.

O administrador Flávio Camargo frequenta os postos de combustíveis no Paraguai há seis meses e nunca teve problemas relacionados ao desempenho do veículo. Para ele, o percurso até a cidade vizinha vale a pena. “A gasolina é melhor que a nossa. Tem octanagem maior e menos álcool. Isso dá uma diferença grande”, diz. Quando vai abastecer, Flávio sempre aproveita a viagem para visitar algum restaurante de Ciudad del Este, cujos preços e cardápio também são atraentes. Só com a gasolina, a economia é de aproximadamente R$ 120,00 a 150,00 ao mês.

As oscilações no valor das moedas na fronteira levam os moradores a optarem por um país ou outro em busca de economia. Nos últimos anos, era bastante comum a corrida de brasileiros aos postos da Argentina, que chegavam a ter filas exclusivas e preço diferenciado para estrangeiros. Os moradores de Foz do Iguaçu e cidades vizinhas também aproveitavam para fazer a dobradinha combustível-restaurantes. Agora, a balança pende mais favoravelmente para o lado paraguaio.

Restaurantes

Entre as opções de restaurantes frequentados por brasileiros em Ciudad del Este estão os do Shopping Plaza Jesuítica, na Ruta Internacional, quilômetro 8, e o da loja Sax que de quinta a sábado oferece cardápios da gastronomia italiana, árabe e japonesa, esses dois últimos ao custo de US$ 15,00 por pessoa. Os brasileiros também costumam circular pelos restaurantes de Hernandárias, onde, entre várias opções, há cardápio com comida japonesa e o típico churrasco.
frontpress

EXPO CANINDEYU
PUBLICIDADE:

Comentarios

Más popular

Arriba