Otros

Zika causa surdez em 6% de casos

Um estudo no Brasil com 70 bebês de mães que contraíram Zika registrou que quase 6 por cento teve perda de audição, acrescentando o problema à lista de doenças que o vírus pode causar quando mulheres são infectadas durante a gravidez.

O estudo brasileiro, publicado nesta terça-feira no relatório semanal sobre mortes e doenças do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, confirmou relatos menos rigorosos sobre surdez entre bebês nascidos de mães infectadas pelo Zika.

SAIBA MAIS
Especialista alerta para risco de Zika se espalhar para estados dos EUA na costa do Golfo
Zika vírus invade Europa: casos são relatados no Reino Unido e Espanha
Muriçoca também pode transmitir o vírus da zika, confirma Fiocruz
A descoberta é parte de um esforço para caracterizar de forma total as possibilidades que o vírus pode causar durante a gravidez. O vírus é mais conhecido por causar microcefalia, mas outros estudos indicam que o Zika pode provocar outras anomalias cerebrais, problemas de visão e alterações nas juntas.
No estudo mais recente, uma equipe liderada pela doutora Marli Tenório e pelo doutor Ernesto Marques, da Fundação Oswaldo Cruz de Pernambuco, examinou registros de 70 bebês com microcefalia, cujas mães tiveram infecções confirmadas durante a gravidez.

Os pesquisadores descobriram que quase 6 por cento dos bebês tiveram perda de audição sem qualquer outra causa plausível.

Diversas outras infecções virais durante a gravidez podem causar perda de audição, incluindo rubéola e citomegalovírus, ou CMV. O estudo recente acrescenta o Zika à lista.
Cientistas dizem que o Zika agora pode ser considerado fator de risco para perda de audição, e crianças que foram expostas durante a gravidez e apresentam audição normal devem ser checadas regularmente para perda progressiva de audição.

A ligação entre o Zika e microcefalia foi descoberta no Brasil no ano passado e já há mais de 1.800 casos confirmados.

Comentarios

Más popular

Arriba