Otros

Vítima de André, Semy Ferraz alerta candidatos sobre ‘golpe político’

Por: Folha de Dourados

Ex-deputado afirma que esquema fraudulento impugnou sua candidatura a deputado estadual
PUBLICIDADE:
AIRES DEL NORTE

Revoltado com a falta de punição de pessoas que confessaram armar esquema para destruir sua carreira política, o ex-deputado estadual e ex-secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, Semy Alves Ferraz disse que pretende alertar a sociedade para que candidatos deste ano não tenham a mesma ‘surpresa’, que acabou com sua candidatura a deputado estadual em 2006.

De acordo com Semy, desavenças pessoais com o ex-prefeito da Capital, André Puccinelli (PMDB) levaram o filho do peemedebista, André Puccinelli Junior, o ex-secretário de Obras e deputado federal Edson Giroto, o dono da gráfica Alvorada, Mirched Jafar Junior e Edmilson Rosa, dono da empresa engenharia RMW a ‘armar um esquema’, colocando ‘santinhos com notas de R$ 20 grampeadas’ dentro do carro do coordenador de campanha do candidato, que teve a candidatura suspensa às vésperas da eleição.

“Naquele momento, o André era investigado por diversas ações intentadas por mim como a Área do Papa, a Privatização da Águas e emblemático e notório caso dos Garis Laranjas.Eu estava em Paranaíba no dia e meu coordenador de campanha foi preso aqui na Capital com 27 notas de R$ 20 grampeadas em santinhos. Eu sempre disse que acreditava no meu coordenador e que isso não era verdade, tanto não era, que foi comprovado. O próprio Giroto confessou que ele mesmo fez a ligação para a Polícia Federal para fazer a denúncia e o Edmilson confessou que ele colocou os santinhos com as notas dentro do veículo. O André Puccinelli e o filho, aparecem em ligações comemorando a situação, que foi comprovada com a quebra de sigilo telefônico que mostra eles articulando o esquema”, explica Semy.
PUBLICIDADE:
MAT CONSTRU J L

Diante disso, em 2008, André Puccinelli Júnior, Edmilson Rosa, Edson Giroto e Jafar Junior foram indiciados e se tornaram réu pelo crime de denunciação caluniosa, através das investigações da operação Vintém. Porém, o juiz da 5ª Vara da Justiça Federal de Campo Grande, Dalton Igor Kita Conrado, proferiu sentença inocentando os réus.

Na decisão, o juiz alegou que não “houve inquérito policial conclusivo para a tipificação do crime de denunciação caluniosa: não foi instaurado inquérito policial para apurar fato relacionado ao Semy Ferraz ou Benoal Prado Sobral, porque o Delegado de dia considerou o fato atípico e o Delegado Federal que presidia o inquérito policial sobre corrupção eleitoral já tinha conhecimento de que os santinhos foram colocados no veículo de Benoal à sua revelia, devido à interceptação telefônica.”

Semy questiona o motivo do juiz inocentar os réus que confessaram a farsa e alerta a sociedade para que novos candidatos não se tornem vítimas de armações. “O Giroto e o Rosinha são réus confesso nessa questão, eles não podem ser inocentados sendo que confessaram o crime. Essa atitude abre precedente perigoso para a política, estamos recorrendo da situação, mas acaba estimulando as pessoas a fazer denúncias e cometer atos criminosos”.
IPORA.
PUBLICIDADE:
1argamasa grudabem

Junto dos advogados, o ex-secretário cogita a possibilidade de entrar com uma representação contra o juiz no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. “Estou vendo com meus advogados a possibilidade de entrar com essa representação para alertar o risco que isso oferece para a democracia. A política já vive um momento crítico de crise, onde as pessoas estão brigando com ânimos a flor da pele. Essa decisão simula a impunidade”.

Ao relembrar o fato, Semy explica que cumpria o primeiro mandato de deputado estadual e tentava uma reeleição, que foi interrompida. “Eu fui o prejudicado da atitude, eles responderam como réu e agora são inocentados, mas quem perdeu foi eu. Eu que tive minha candidatura impugnada e não consegui me eleger”.

Questionado sobre voltar a atuar na política, Semy garante que não tem pretensão de disputar cargo eleitoral. “Essa situação chocou principalmente a minha família, minha filha mais velha estava envolvida pela primeira vez na minha campanha e todos ficaram chocados. Todos me disseram para abandonar a política. Eu tive que mudar daqui de Campo Grande porque não conseguia emprego, fique 4 anos morando no Acre e minha família foi dividida. Foi um estrago muito grande na minha vida política, disputar cargo eu não quero mais. Militar eu continuo militando, mas cargo não quero disputar mais”.(TopMidiaNews)

INMOBILIARIA
PUBLICIDADE:
11745577_1615540182038350_7386744584170395597_n
INMOBILIARIA CAPITANBADO:VENHA FAZER UM BOM NEGOCIO.!!
Inmobiliaria CAPITANBADO oferece serviços exclusivos para você que está em busca de um imóvel para comprar ou alugar. Além de poder pesquisar em nossa base de dados, você conta com diversas ferramentas que vão lhe ajudar na busca do seu imóvel. Aproveite!
Inmobiliaria CAPITANBADO conta com dezenas de ofertas de casas, apartamentos, chácaras, sítios, fazendas, terrenos e conjuntos comerciais. Essas ofertas são enviadas e atualizadas diretamente pela imobiliária, corretores, por esse motivo, temos a maior variedade de propostas em imóvel para todo tipo de cliente.
ACESSE http://www.capitanbado.com/inmobiliaria/

Comentarios

Más popular

Arriba