Otros

‘Virou ponto turístico’, diz dono de lavoura com círculos misteriosos

‘Virou ponto turístico’, diz dono de lavoura com círculos misteriosos
Imagem surgiu em chácara de Prudentópolis, no PR, entre 5 e 6 de outubro.
Ufólogo afirma que imagem foi feita por ETs; professor da UFRGS discorda.

Por dia, centenas de pessoas têm ido à Chácara Santini, em Prudentópolis, na região central do Paraná, para ver de perto os círculos que surgiram na plantação de trigo há uma semana. Feitos por extraterrestres ou não, o dono da chácara, o radialista Tito Santini, conta que os curiosos não param de chegar. “Virou um ponto turístico”, brinca.

O agroglifos – como são chamadas as figuras geométricas que aparecem em plantações – surgiu na chácara entre a noite do dia 5 e a manhã do dia 6. Só no primeiro dia, segundo Santini, mais de mil pessoas passaram pelo local, que fica próximo ao Centro da cidade. Entre os visitantes, estão ufólogos e outros pesquisadores, além de curiosos.
Apesar de deixar claro que não pretende transformar a chácara em uma atração turística, o radialista afirma que não proíbe as visitas. “Não me incomoda. Quem quiser, pode vir”, diz. Para ele, é exagero dizer que a figura e os visitantes têm causado prejuízos. A imagem ocupa 1% dos 30 hectares de trigo cultivados no local. “Não vamos deixar de colher por causa das visitas”, afirma.
O jornalista Adrian Delponte, da Lapa, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), conta que foi a Prudentópolis no sábado (10) e não pôde deixar de ver a imagem feita na plantação. Ele confessa que estava intrigado. “Chegando lá, havia muitos carros e pessoas, parecia um ponto turístico, cheio de curiosos”, lembra.
Adrian conta que, andando pela plantação, era possível ouvir de tudo, desde as teorias mais conspiratórias até os que diziam ter certeza de que os círculos são obras dos homens. “Sempre acreditei em vida em outros planetas. Se é coisa dos ‘homenzinhos verdes’, não sei. Mas o trigo foi amassado perfeitamente e a energia do local é bastante diferente”, garante.
Extraterrestres x humanos
O surgimento da figura dividiu não apenas a opinião dos curiosos, mas também de ufólogos e de outros pesquisadores. O ufólogo Ademar José Gevaerd acredita que a imagem é um sinal emitido por extraterrestres. Por outro lado, o professor Jorge Quillfeldt diz que não se trata de um agroglifo e, sim, de “agrodepredação”.
Jornalista conta que não pôde deixar de ir ao local durante visita a Prudentópolis (Foto: Adrian Delponte/Arquivo pessoal)
Jornalista conta que não pôde deixar de ir ao local
durante visita a Prudentópolis no sábado (10)
(Foto: Adrian Delponte/Arquivo pessoal)
“É a ‘prova’ de existência mais patética que já vi”, afirmou Quillfeld ao G1. Ele é professor do Departamento de Biofísica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e coordenador da disciplina de Exobiologia – área multidisciplinar da ciência que estuda a possibilidade de vida extraterrestre.
null
Segundo Quillfeld, não existem provas científicas de que ETs existem. “A ufologia é uma indústria comercial. Os ufólogos são pseudocientistas que vivem de pseudo-evidências”, afirma.
O professor acredita ainda que a figura foi feita por mãos humanas, assim como, de acordo com ele, ocorreu na Inglaterra. “É possível fazer todos aqueles círculos usando uma estaca e uma corda. Os de Prudentópolis, por sinal, estão bem malfeitos. São uns ETs desleixados”, opina.
O ufólogo Ademar José Gevaerd, que afirma estudar o assunto há mais de 20 anos, discorda do professor. Ele visitou a propriedade rural após saber do caso pelo G1 e está convencido de que a figura é, sim, um sinal emitido por extraterrestres.
“Seria impossível alguém ou um grupo de pessoas fazer a figura sem ser visto. Agroglifo é um tema de estudo, de investigação, de análise e não de achômetro. Ele [Quillfeldt] não tem autorização para falar sobre porque não foi até o local”, afirma.
O ufólogo também conta que ouviu vários relatos no local. “Muitas testemunhas contaram ter visto luzes sobre a propriedade, tanto na noite de segunda para terça, quanto por volta das 22h30 de terça. Também disseram que faltou luz em toda a cidade no meio da madrugada que precedeu terça”, relata.
null
‘Prude’ em um ‘doc’
null
O caso em Prudentópolis também atraiu uma produtora que prepara um documentário para a History Channel sobre o assunto. O drone da Novelo Filmes, produtora de Santa Catarina responsável pelo filme, permitiu a todos ver figura inteira.
Os vídeos não podem ser divulgados poricar pronto em 2016. “São mais de três anos de pesquisa. A intenção é documentar o fenômeno [agroglifos] no país”, explica a produtora e diretora Cíntia Domit Bittar.G-1

Comentarios

Más popular

Arriba