Brasil

Val Marchiori, que nasceu pobre e ficou milionária, ensina o segredo da riqueza

Empresária lança livro para contar sua história de superação e revela sua rotina.

Entrar na residência de Val Marchiori é dar um mergulho numa egotrip. De cara para a saída do elevador, um pôster da dona da casa jogando o cabelo, ao lado de uma escultura no formato de uma boca vermelha. Abrem-se os portões e lá está um luminoso de neon, seguido de perto em excentricidade pela placa LOVE pendurada em uma das paredes.

Mas nada supera o abajur de um cavalo em tamanho natural, mimo que Val encomendou em Milão, depois de ver a peça em uma loja de Giorgio Armani. O carinho que ela demonstra pelo exótico item de decoração tem a ver com suas conquistas. Val garante que dá muito valor a seu dinheiro. Adora dinheiro, aliás. Acredita, inclusive, que este é o primeiro passo para ser rico: aceitar o dinheiro. E acha que todo mundo deveria fazer isso.

E é por isso que resolveu entregar o ouro: lança, nesta quarta-feira (25), seu livro com sete passos para a riqueza e prosperidade. Em conversa com o R7, ela adianta algumas dicas e fala como administra seu tempo e sua vida de milionária
PUBLICIDADE:
SALTO

TONY MOVEIS
O tino para o comércio, revelado em histórias de vida como a de sua primeira experiência como vendedora de cosméticos, se mostrou eficaz com o passar dos anos. Val conta que fez fortuna com a transportadora que montou com a família.

— Eu entrei em um ramo extremamente machista. Os clientes achavam que eu era filha do dono, sempre que chegava para reuniões. Mas consegui impor o meu estilo de negócios

Val conquistou. E, a despeito das más línguas, que sempre a acusaram de ficar rica às custas do relacionamento com o empresário Evaldo Ulinsk, o Rei do Frango, ela garante que já tinha seus Versaces no armário quando o conheceu.

— Eu percebi que precisava ganhar dinheiro quando quis um par de sapatos novos e meu pai me disse que não poderia me dar. Com 10, 11 anos, eu comecei a vender Avon para ganhar dinheiro. Mas tomei um calote, as pessoas compraram e não pagaram. Descobri o dia em que os boias-frias recebiam o pagamento, e passei a ir vender nos dias 11 e 12 de cada mês. Mas primeiro pegava o dinheiro, só depois entregava os produtos.

Foi com a transportadora Valmar que ela jura ter feito fortuna. Conta que, quando se envolveu com Ulinsk, ela já morava na região do Ibirapuera, onde possui um imóvel de frente para o parque, já viajava o mundo e já era uma mulher rica.

— Quando engravidei, aos 30 anos, vendi a minha transportadora (a Valmar) para o meu ex-marido. Eu queria ser só mãe. Me dediquei só à maternidade por três anos.

A mulher rica terá agora um programa solo de TV. O Hello, Flórida será veiculado pela Band Internacional. Os pilotos começam a ser gravados em dezembro. A estreia está prevista para fevereiro de 2016. Seu dia a dia, ela jura, não é só dedicado a deixar o cabelo impecável.

Acorda às 8 da manhã, faz personal no prédio até às 9h e, em seguida, toma café com os filhos. No intervalo até o almoço e, depois, até às 14h, ela trabalha. Diz que tem um escritório em casa e cuida das finanças e de sua nova transportadora.

O resto da tarde e à noite são dedicadas a eventos, jantares e vida social. Mas, assim… é criteriosa e não frequenta qualquer lugar.

— Festa que tem Prosseco nem me chame que não vou

Foto: Divulgação

PUBLICIDADE:
banner-natal

Comentarios

Más popular

Arriba