Otros

Um em cada 10 municípios de MS será administrado por mulher

MS ou CG? – Celebrações públicas do aniversário de criação de Mato Grosso do Sul, na terça-feira, ocorreram apenas em Campo Grande. Nenhum outro município do Estado recebeu algum tipo de evento para comemorar a data em que o Mato Grosso foi dividido.

Relógio – Começa no próximo domingo o Horário Brasileiro de Verão. A partir de 0h, os relógios em Mato Grosso do Sul e outros 10 Estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste devem ser adiantados em uma hora. O governo federal espera economia de R$ 147 milhões até o dia 19 de fevereiro do ano que vem.

Segurança – Chefes de Estado de países do Conesul desembarcaram ontem pela manhã no Aeroporto Francisco de Matos Pereira, em Dourados, onde participaram de uma conferência na sede da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada para debater a segurança de fronteira.

Segurança 2 – O encontro se iniciou no dia 11 de outubro em Foz do Iguaçu (PR), cidade que faz fronteira com o Paraguai e a Argentina. Além dos três países citados, representantes do Chile, Paraguai e Uruguai estiveram em Dourados por algumas horas, antes de retornar em avião fretado da FAB (Força Aérea Brasileira) até Brasília (DF).

Minoria – Nem 10% dos prefeitos eleitos em Mato Grosso do Sul são mulheres, segundo levantamento estatístico disponibilizado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Nos 78 municípios do Estado que encerraram as eleições em primeiro turno, apenas sete chefes do Executivo são do sexo feminino.

São elas – Délia Razuk (PR) em Dourados, Laka (PMDB) em Juti, Ilda Machado (PR) no município de Fátima do Sul, Marcela Lopes (PSDB) em Corguinho, Márcia Marques (PMDB) na cidade de Antônio João, Marlene (PMDB) em Miranda e Dra Patrícia (PSDB) em Iguatemi, fecham as prefeitas eleitas. O time feminino ainda pode ter a companhia de Rose Modesto (PSDB), caso supere Marquinhos Trad (PSD) em Campo Grande no segundo turno.

Legislativo – Já a representatividade das mulheres no Legislativo é bem maior, em relação ao Executivo. Das 845 vagas nos 79 municípios sul-mato-grossense, elas conseguiram 111. Outras 734 ficaram com os homens. Dourados teve perda da bancada feminina na Casa, passando de duas – Délia [eleita prefeita] e Virgínia Magrini (PP) – para uma representante, Daniela Hall (PSD).

Média – Maioria dos eleitos prefeito nessas eleições no Estado possui entre 55 e 59 anos, segundo o mesmo levantamento. São 17 nessa faixa etária. Aqueles com idade entre 45 e 49 anos somam 14. O prefeito mais velho é de Bonito, Odilson Arruda (PSDB), 71, enquanto o mais novo é Valdir Junior (PSDB), com 33.

Divergentes – Continua a divergência de opiniões sobre a aprovação em primeiro turno da PEC 241, que limita os gastos públicos nos próximos 20 anos. Em sessão na manhã de ontem na Assembleia Legislativa, os deputados estaduais João Grandão e Pedro Kemp (ambos do PT), criticaram bastante o projeto, alegando prejuízos para a saúde pública e educação.

Divergentes 2 – Já o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse em coletiva durante a manhã de ontem na governadoria, que a PEC é importante para garantir que o poder público não gaste mais do que arrecadam. Na opinião dele, o teto de gastos não ocorrerá em prejuízo à saúde ou educação.

Comentários, críticas e sugestões: [email protected] (Douradosnews)

Comentarios

Más popular

Arriba