Embargos de declaração foram julgados nesta quinta-feira (17)
TRF-4 nega último recurso e Dirceu fica mais próximo da prisão
© Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agencia Brasil

Nesta quinta-feira (17), o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) negou os últimos recursos do ex-ministro José Dirceu na Corte.

Os embargos de declaração foram apresentados no último dia 3, após os desembargadores já terem negado, no dia 19 de abril, os embargos infringentes.

Dirceu foi condenado a 30 anos, 9 meses e 11 dias de prisão, por corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Nesta ação, o petista é acusado de irregularidades na Diretoria de Serviços da Petrobras.

+ Temer e Aécio se achavam imunes, e nenhum cidadão é, diz Janot

Após passar um ano e nove meses preso, ele está solto, desde maio do ano passado, e aguarda em liberdade o julgamento de todos os recursos na segunda instância, por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

O TRF-4, no entanto, já se manifestou pela execução provisória da pena, após o esgotamento dos recursos na segunda instância.

Os advogados de Dirceu ainda tentaram impedir o julgamento de hoje, alegando que apresentariam memoriais aos desembargadores, mas o pedido foi negado. Segundo informações do portal G1, a defesa dele ainda pode recorrer contra a condenação no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e no STF.

TRF-4 nega último recurso e Dirceu fica mais próximo da prisão
Comentarios
Hasta arriba