Fronteira

TRAFICO DE ARMAS: Corregedoria da PM deflagra operação às pressas

Diante do vazamento das informações acerca da investigação, e para não proporcionar tempo suficiente para fuga de envolvidos em esquema criminoso, a Corregedoria da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul deflagrou às pressas a Operação Pampas.
De acordo com o coronel corregedor geral da PM no Estado, Washington Geraldo Francisco de Oliveira, apesar de a operação ter sido realizada às pressas, o resultado dos trabalhados foi avaliado como positivo.
Aproximadamente 20 militares participaram das ações desempenhadas na manhã desta quinta-feira (03). Um sargento que mora na Capital, mas trabalha em São Gabriel do Oeste foi detido no Bairro Estrela do Sul e levado para a sede da Corregedoria.
Com o sargento foi apreendido um saco com cerca de 500 munições, entre elas de fuzil calibre .762, de uso restrito para a própria Polícia Militar.
Outros seis militares e quatro empresários de São Gabriel foram conduzidos coercitivamente até o comando da PM, onde prestaram esclarecimentos para equipe da Corregedoria.
ESQUEMA
Coronel Washington explicou que inicialmente, denúncias dão conta de que o grupo tem envolvimento com tráfico internacional de armas e munições, no entanto, não está descartada participação no crime de tráfico de drogas.
Armamento comprado no Paraguai era enviado para Rio de Janeiro e São Paulo para fortalecer as organizações criminosas. Armas que saíam do Paraguai ficavam um tempo escondidas em Mato Grosso do Sul e depois eram despachadas para outros estados.
De acordo com o corregedor geral, o esquema consistia na compra direta no Paraguai, interceptação, venda e distribuição das armas, mas a participação de cada um ainda será definida.
Oitivas dos suspeitos serão realizadas ao longo desta quinta-feira e, por conta disso, pode ser que os policiais sejam presos ou liberados. Também podem surgir mais nomes de militares ou de empresários. Correio do Estado

Comentarios

Más popular

Arriba