Brasil

Terror na Páscoa: bairros do Rio têm 3 mortos e 4 baleados; criança é morta atingida por fuzil

Polícia investiga se traficantes tentavam tomar morros do Fubá e Cajueiro

Ao menos três pessoas morreram — entre elas, um menino de quatro anos — e outras quatro ficaram feridas em bairros próximos da zona norte do Rio de Janeiro no final da tarde do domingo de Páscoa. A criança foi atingida por um tiro de fuzil no morro do Cajueiro, onde uma adolescente também foi baleada na perna. Em Cascadura, dois homens foram mortos a tiros e outros três moradores foram baleados.

Testemunhas dizem que um grupo de criminosos chegou em motos atirando em todas as direções nas proximidades do morro do Fubá.

A polícia investiga a informação de que o grupo invasor seria formado por traficantes do morro do 18, no bairro da Água Santa, que teriam ido tentar tomar o Morro do Fubá, área controlada por milícia. Moradores também contaram que traficantes da Serrinha invadiram o morro do Cajueiro atirando contra traficantes em uma tentativa de invasão.

Policiais militares do Batalhão de Rocha Miranda foram acionados e chegaram a trocar tiros com os criminosos na região de Cascadura. Na rua João Romeiro, os PMs localizaram um carrro incendiado e, ao lado do veículo, um homem identificado como Allan Clayton Barros Gomes estava morto a tiros. Ferido com dois tiros na cabeça, Michel Madruga de Oliveira, que estava internado no Hospital Municipal Salgado Filho, também morreu.

Um PM da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) do Morro da Mangueira, que mora na mesma rua, foi baleado quando passava de moto. Ferido no rosto, mão e perna, o policial foi encaminhado para o Hospital Municipal Salgado Filho, onde também está internado Inácio Cícero Lira.

Amanda Soares da Silva, de 24 anos, foi atingida por uma bala perdida na panturrilha, quando estava indo para casa. Ela foi liberada após ser medicada também no Salgado Filho.

Criança morta por fuzil na porta de casa

No Morro do Cajueiro, um menino de quatro anos identificado como Ryan Gabriel Pereira dos Santos foi atingido enquanto brincava no portão de casa ao lado da avô. Ele foi socorrido por familiares que o colocaram em um táxi e o levaram para o Hospital Estadual Getúlio Vargas. A notícia da morte do menino, que estava internado, foi recebida pela família na manhã desta segunda-feira (28).

Na mesma localidade, uma adolescente de 17 anos deu entrada no Hospital Albert Schweitzer. Ela foi baleada na perna

Comentarios

Más popular

Arriba