Otros

Suplicy diz que Delcídio precisa fazer “exame de consciência”

O ex-senador e fundador do PT, Eduardo Suplicy disse em visita a Dourados que o senador Delcídio do Amaral (sem partido) precisa fazer um “exame de consciência de profundidade”. O ex-secretário de Direitos Humanos da prefeitura de São Paulo e pré-candidato a vereador pela capital paulista, esteve na cidade na noite de sexta-feira (07) para a audiência pública “Direitos Humanos e Direito a Moradia”, realizada na Câmara de Vereadores.

“Eu espero que Delcídio do Amaral faça um exame de consciência de profundidade e ele que foi líder do governo da presidenta Dilma [Rousseff (PT)] por tantos anos, eu espero que de maneira alguma ele vote pelo impedimento da presidenta”, afirmou Suplicy ao Dourados News. O processo de impeachment por enquanto ainda está na Câmara dos Deputados para apreciação e parecer dos parlamentares.

Segundo ele, assim como seus colegas que atuam no Senado, todos avaliavam que Delcídio estava procedendo com correção, “mas infelizmente não foi o caso”. Pontuou que que toda pessoa que cometeu erros na vida pode “perfeitamente fazer um exame de consciência e ter um prosseguimento daqui para frente que seja exemplar do ponto de vista da seriedade, da correção, daquilo que ele fará em qualquer atividade que ele tenha daqui para frente”.

No entanto, Suplicy disse achar muito difícil que Delcídio prossiga disputando cargos eletivos, seja pelo PT ou até por outros partidos.

“Eu acho que ele vai precisar tomar atitudes que signifiquem uma decisão de procurar fazer com que a sua vida pessoal e pública sejam completamente diferentes do que aconteceu com ele e que tanto nos entristeceu”, disse.

Pontuou que os escândalos de corrupção envolvendo o nome do senador incluindo uma delação premiada, “doeu muito” para ele, que foi colega de Senado de Delcídio por tantos anos. “Eu fiquei surpreendido e entristecido”, disse sobre ver o senador envolvido em ações que considerou que “de maneira alguma poderiam ter sido cometidas”. Acredita que todos os itens da delação devem ser apurados com seriedade e garantindo que cada pessoa e partidos atingidos tenham direito de resposta.

Quanto ao futuro do PT diante do envolvimento do nome do partido nos escândalos de corrupção, Suplicy está mais otimista. Ele afirmou ao Dourados News que em 1979 quando era deputado estadual e foi convidado por líderes de entidades sindicais e intelectuais para se tornar fundador do PT, examinou estatutos e viu que os objetivos do partido era construir um Brasil mais justo, dar voz e vez a todos e batalhar para que todos tivessem direitos a cidadania e humanos respeitados, por meios democráticos.

“Eu continuo lutando por esses ideais até hoje e eu vou continua no PT. Se todos nós no partido assim agirmos, nós vamos conseguir dar a volta por cima e conseguir fortalecer novamente esse partido”, afirmou. Ele ainda se colocou contra o impeachment da presidente e disse não acredita que ela tenha cometido crimes de responsabilidade.

A palestra ministrada por Suplicy durante a audiência pública foi com plenário da Câmara lotado. Durante esta ele abordou diversos temas, entre estes o projeto Renda Básica de Cidadania, relembre aqui.

Já Delcídio recebeu alta na tarde desta sexta-feira (08) do hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde passou por uma cirurgia. Por conta do procedimento ele pediu uma nova licença médica de 10 dias ao Senado. Desde que saiu da prisão ele não voltou ao Senado e tem apresentado recorrentes pedidos de licença alegando motivos de saúde.

Comentarios

Más popular

Arriba