Otros

Soja: Mercado em alta com redução das condições das lavouras

Soja: Mercado em alta com redução das condições das lavouras

Os contratos futuros de soja operam em alta nesta terça-feira (25/07). O contrato de novembro/17 está com 10 pontos de elevação, sendo negociado a US$ 1020,00 cents/bushel. A movimentação da madrugada está sendo forte, como vem sendo de praxe nos últimos dias, com 42 mil contratos negociados somente no vencimento novembro/17 até o momento. Lembramos que dias “normais” são de 8 a 12 mil contratos negociados durante o pregão noturno, e de 70 a 80 mil contratos somando noturno e diurno. Mas ultimamente, temos visto movimentação noturnas chegando a quase 60 mil contratos, e até 200 mil contratos somando os dois períodos.

O mercado já abriu em forte alta desde o primeiro segundo, em função da divulgação do relatório de condições das lavouras americanas de soja, liberado ao final da tarde, depois do fechamento da bolsa de Chicago. Segundo o USDA, caiu de 61% para 57% as condições boas a excelentes, o que é uma queda um tanto forte, pois o mercado esperava recuo para 60%, a no máximo 59%.

E isso não só vai confirmando a tendência de queda das condições apresentada semana após semana, como também aprofundou essa tendência mais ainda. A queda mais relevante foi nas condições consideradas “boas”, saindo de 51 % para 47%. As condições excelentes se mantiveram em 10% devido a alguns núcleos produtivos que se mantém assim devido a maior regularidade de chuvas nessas regiões ou lavouras irrigadas. No ano passado, as lavouras americanas estavam em 71% em condições boas a excelentes. As condições péssimas e ruins agora em 2017 estão em 14%, enquanto que no ano passado era 7%, com muitas áreas dessas concentradas nas Dakotas, mas também em Illinois (10%), Indiana (12%) e Iowa (8%).

Vai ficando cada vez mais claro que a safra americana dificilmente conseguirá expressar produtividades semelhantes as de 2016. Ainda temos o mês de agosto inteiro pela frente, e muita coisa pode acontecer, e as reviravoltas podem se suceder. Mas é notório o padrão climático irregular. O NOAA atualizou seu mapa de previsões para 6 a 10 dias, mantendo chuvas abaixo da média, mas também temperaturas abaixo da média para o período de 30 de julho a 03 agosto, e mantendo o mesmo padrão também para 01 a 07 de agosto.

Caso isso se verifique, pode ser que as condições das lavouras se mantenham ou tenham leve redução daqui pra frente. Mais 3 ou 4 semanas, a safra americana de soja praticamente se define. E depois disso, o foco volta a ser na demanda, que como já sabido, anda muito aquecida. Particularmente na Ásia, que continua a comprar grande volume da oleaginosa a um ritmo intenso em relação ao ano passado.

Graficamente, o contrato de novembro/17 segue em sua tendência de alta, iniciada no dia 26 de junho, mas confirmada em 30 de junho no relatório de área plantada e estoques trimestrais.

No mês de setembro, estarei no Brasil, e vou ministrar um Curso de Estratégias de Comercialização e Proteção de Preços, utilizando ferramentas de opções na Bolsa de Chicago. Oportunamente, divulgarei o calendário de cidades e lugares onde ministrarei esses cursos.

Fonte: Aprosoja/MS 

Comentarios

Más popular

Arriba