Economia

Sem intervenção do BC, dólar cairá abaixo de R$ 3,00

Ao longo das próximas semanas, assim que o Senado aprovar o impeachment definitivamente, o dólar vai para o patamar de R$ 3,00 a R$ 2,90. Essas são palavras do economista da Nova Futura Corretora, Pedro Paulo Silveira. O profissional projeta que sem ação do Banco Central no mercado de câmbio, a taxa vai cair mais nos próximo mês.

“A minha expectativa se dá basicamente pelo diferencial de taxa de juros que existe entre o Brasil e o mundo. Tem uma liquidez enorme no mundo e taxas de juros praticamente zero. A medida que se muda o governo e que se assume uma equipe mais amigável ao governo, eu vejo um volume de dinheiro muito grande entrando no Brasil e o dólar indo para baixo de R$ 3”, afirmou Silveira em entrevista ao Mercado&Cia.
PUBLICIDADE:
banner-anuncie

O analista de mercado, Carlos Cogo, também projeta tendência de queda para o dólar frente ao real. No entanto, enxerga o piso em R$ 3,50.

” O novo governo vai ter que manter o dólar no patamar de R$ 3,50 até para que as exportações possam continuar evoluindo de forma positiva. Se as intervenções do BC cessarem, o dólar pode se acomodar mais perto de R$ 3. No entanto, se o governo quiser manter a competitividade dos setores vai manter o dólar em R$ 3.50″, disse Cogo.

A pesquisa Focus também revelou hoje a expectativa do mercado financeiro para o câmbio foi revisada para baixo, na comparação com as últimas semanas. Na previsão divulgada nesta segunda-feira o dólar deve encerrar o ano em R$ 3,80. Vinte centavos a menos do que uma semana atrás.

PUBLICIDADE:
555

Comentarios

Más popular

Arriba