Frontera

SALTO DEL GUAIRA: 2O MIL FUNCIONÁRIOS PERDERAM EMPREGO,15 SHOPPING FECHADOS.

Uma das causas: a crise econômica e política do Brasil, destacando a desvalorização do real

Atualmente a cotação é mantida ligeiramente entre os 4 reais, nível que elimina a vantagem comparativa dos preços e desencoraja o máximo de turismo comercial praticada pelos brasileiros no país vizinho, e que levou prosperidade aos moradores das cidades fronteiriças enquanto esta diferença de valores funcionava.
muchos-proyectos-comerciales-quedaron-paralizados-debido-a-la-crisis-que-afecto-tambien-a-la-ciudad-de-salto-del-guaira-_802_573_1313725
Salto del Guairá recebeu um investimento privado de cerca de 300 milhões de dólares nos últimos dez anos, especialmente na construção de edifícios comerciais (shoppings e galerias comerciais). Pelo menos 15 grandes instalações foram construídas.
PUBLICIDAD
anuncie7
Tudo começou depois da crise que eclodiu em Ciudad del Este no início de 2000, com os constantes fechamento na Ponte da Amizade e a manifestação de vários tipos que ocorriam na capital do Alto Paraná, fazendo com que os investidores, muitos deles de outros países, migrassem para Salto del Guairá.
tras-llegar-a-recibir-hasta-40-000-personas-en-un-fin-de-semana-salto-del-guaira-actualmente-solo-recibe-unos-1-500-turistas-inclusive-los-f_794_573_1313726
Árabe, Chineses e outros investiram na “nova meca” do comércio transfronteiriço. Tanto que o maior shopping do Paraguai foi construido com capital estrangeiro (Shopping Mercosur).

Infelizmente, este e outros empreendimentos comerciais foram vítimas da crise e quase não têm funcionalidade. Alguns dos 15 shoppings e galerias comerciais que foram construídos desde 2005 até chegaram a ser ativadas, mas outros nem sequer tiveram tempo suficiente para terminar as obras, e os turistas desapareceram.
PUBLICIDAD
302357_115795115232385_2118594777_n
Pelo menos 7 grandes edifícios comerciais servem apenas de “enfeite” para a cidade, e não estão funcionando por falta de turistas/compristas. Outros estão abertos mas trabalham em sua capacidade mínima. Acredita-se que o setor chegou a empregar 25 mil pessoas nos melhores momentos de crescimento (2008, 2009, 2010). Atualmente a oferta de mão-de-obra não chega a atingir 5 mil trabalhadores.

Entretanto, pelo menos 300 instalações comerciais foram fechadas ao longo de 2015. Depois de chegar a receber até 40 mil turistas em único fim de semana, Salto del Guairá atualmente só recebe cerca de 1.500, por semana, incluindo os finais de semana.

Portal Guaíra com informações do ABC Color
Reportagem e fotos: Rosendo Duarte/ABC Color
Tradução: Portal Guaíra

Comentarios

Más popular

Arriba